Brasil

Polícia fecha fábrica de camisas piratas da seleção brasileira

Local, em São João de Meriti, conseguia produzir até mil camisas por dia

Agência O Globo

A Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM) desmantelou, nesta segunda-feira, uma fábrica de camisas piratas da seleção brasileira, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. Ao todo, oito pessoas foram conduzidas para a delegacia. Além disso, os agentes apreenderam cinco toneladas de material, bem como o maquinário utilizado na confecção das peças. Segundo o delegado Maurício Demétrio, titular da DRCPIM, os materiais e equipamentos apreendidos valem em torno de R$ 3 milhões. A fábrica funcionava no número 122 da Rua Camila César.

Foto: Reprodução

O local tinha capacidade de produzir até mil camisas por dia, que eram vendidas a R$ 50 cada. A investigação vinha sendo feita há cerca de um mês. Desde então agentes da Polícia Civil tentavam encontrar o local. Ainda segundo o delegado, as roupas abasteciam o mercado de produtos piratas de todo o estado.