Brasil

Polícia prende enfermeira acusada de tentar matar quatro recém-nascidos

Em sua página do Facebook, Simone informa que se formou em enfermagem na Unigranrio, e trabalhou numa clínica

Agência O Globo

Policiais civis da Delegacia de Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (DCAV), prenderam nesta quarta-feira a enfermeira Simone Anjos dos Santos, 41 anos. De acordo com as investigações, ela teria rompido, de forma intencional, cateteres inseridos em recém nascidos que se encontravam em terapia infusional em incubadoras na UTI Neonatal, prendendo-os, em seguida, à portinhola de fechamento da incubadora.

Foto: Reprodução

Na apuração preliminar, observou-se que os recém nascidos foram expostos aos riscos iminentes de hipoglicemia e de contraírem infecção de corrente sanguínea relacionada ao cateter, que levariam a morte. Foram identificadas pelo menos. O mandado de prisão foi expedido pela 4ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ). De acordo com a Polícia Civil, as investigações prosseguem com oitiva de testemunhas, verificação da integridade física das crianças vítimas e "aprofundamento acerca do ritual perpetrado pela indiciada já que o modus operandi se repete, conclusão obtida através de análise de imagens colhidas", informou o órgão. Ela foi presa, em casa, na Zona Oeste do Rio.

Em sua página do Facebook, Simone informa que se formou em enfermagem na Unigranrio, e trabalhou numa clínica em Duque de Caxias e no Hemorio.

Por meio de nota, o Conselho Regional de Enfermagem informou que "Está apurando as circunstâncias através do nosso departamento jurídico e de fiscalização. Logo que tivermos uma posição acerca do caso, mandaremos a nota."