Brasil

Polícia prende 'estuprador em série' que filmava e obrigava familiares a presenciar crimes

Homem é suspeito de praticar pelo menos 20 estupros em quatro estados do Brasil

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Um homem identificado pela polícia como "estuprador em série" foi preso na madrugada desta segunda-feira (6), em Teresina (PI). Segundo a Polícia Civil do Piauí, Samuel Cruz amarrava as vítimas e os familiares delas antes de cometer os crimes e as forçavam a presenciar a violência sexual, além de filmar a ação.  As informações são do portal G1 Piauí.

Foto: Reprodução

Samuel é suspeito de mais de 20 estupros em quatro estados do país. "No Pará, além de praticar o estupro, ele era muito violento. Era foragido do sistema prisional do Pará, já tinha tentado outras fugas, era de alta periculosidade e foi preso em 2015 por ter matado um policial civil do Pará aqui em Teresina", disse o gerente de polícia especializada, delegado Matheus Zanatta.

Ainda segundo o G1, a polícia contou que Samuel praticou os crimes em pelo menos quatro estados e atuava da mesma forma todas as vezes. Além disso, foi divulgado que os vídeos dos crimes filmados pelo próprio suspeito ajudaram na identificação das vítimas. Por conta disso, o caso também é investigado pela Delegacia de Repressão a Crimes de Informática.

De acordo com o portal, a polícia também informou que os estupros aconteceram no Pará (19 estupros), em Araguaína, no Tocantins, Santa Inês, no Maranhão, Pio IX no Piauí, na capital piauiense, sendo dois deles praticados em menos de 48h. O delegado Daniel Pires disse que o suspeito já estava sendo monitoriado, mas conseguiu cometer mais um crime na noite do último sábado (4).

O delegado também afirmou que foram encontrados com o criminoso pedaços de pano usados para amarrar as vítimas e o documento do namorado da vítima estuprada em Araguaína, no Tocantins, além de um aparelho de TV, roubado após a violência sexual.

O suspeito está agora à disposição da Justiça, e deve permanecer preso no sistema penitenciário até que a investigação seja concluída.