Brasil

Polícia prende falso médico que estuprava pacientes durante atendimento

No consultório, as vítimas recebiam injeções que não sabiam do que se tratava e ficavam entorpecidas

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )

Nesta quarta-feira (1°), um homem, que não teve o nome divulgado foi preso acusado de se passar por médico e abusar sexualmente de pacientes. O caso aconteceu na Zona Norte do Rio de Janeiro. De acordo com informações da Polícia Civil, ele abordava as vítimas se apresentando como médico esteticista e oferecendo procedimentos mais baratos. 

No consultório, as vítimas recebiam injeções que não sabiam do que se tratava e ficavam entorpecidas ao ponto de lembrarem de tudo o que estava acontecendo mas sem poder oferecer resistência. Era neste momento que o estupro ocorria.

Segundo a polícia, as investigações tiveram início em junho, quando uma das vítimas procurou a delegacia para fazer o registro de ocorrência. Os agentes da 24ª DP descobriram que o homem não é médico e que não tinha autorização para realizar procedimentos estéticos. Outras duas vítimas foram localizadas e prestaram depoimentos alegando que também foram estupradas pelo falso médico.

O falso médico foi preso por estupro de vulnerável, exercício ilegal da medicina e crimes contra a saúde pública. A 24ª DP dará prosseguimento às investigações para identificar outras vítimas.