Brasil

Polícia vai indiciar marido de Caroline Bittencourt por homicídio culposo

Informação foi divulgada pelo delegado responsável pelo caso na noite desta segunda-feira (06)

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O empresário Jorge Sestini, marido da modelo Caroline Bittencourt, vai ser indiciado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, segundo informou a Polícia Civil na noite desta segunda-feira (06).


De acordo com informações do 'G1', o delegado Vanderlei Pagliarini, responsável pelo caso, decidiu pelo indiciamento após ouvir formalmente o dono da marina de onde a embarcação do casal partiu. O marinheiro que resgatou o empresário do mar também foi ouvido.

No inquérito, consta que há indícios da conduta de Jorge, que mesmo advertido pelo proprietário da Lema Garagem Náutica, Lenildo de Oliveira, sobre o mau tempo, preferiu navegar. Para ele, houve 'negligência'. Segundo o delegado, Lenildo trouxe seguros subsídios que permitem concluir pela responsabilização criminal de Jorge Sistini.

"Sabedor do mau tempo que assolava naquele momento a região, especialmente para quem se encontrava a bordo de embarcações de pequeno porte, expressamente advertido a esse respeito, resolveu por lançar-se ao mar, não providenciando ao menos que a vítima utilizasse um colete salva-vidas, como lhe competia, negligência indiscutível que remete aos fundamentos dos delitos culposos", disse o delegado em trecho do documento, divulgado pela publicação.

A defesa do empresário não foi encontrada para falar sobre o caso. Sua família não quis comentar o assunto. Ainda de acordo com o 'G1', a pena, caso Jorge seja condenado por homicídio culposo, é de um a três anos de detenção.