Brasil

Prédios desabam e matam duas pessoas; quinze estão desaparecidas

Segundo os Bombeiros, outros dois prédios correm risco de cair

Agência, O Globo

Dois prédios de seis andares desabaram na manhã desta sexta-feira (12), no Rio de Janeiro. Agentes do Corpo de Bombeiros trabalham no resgate de vítimas em meio aos escombros e confirmam dois mortos e dois feridos. Segundo a prefeitura, as duas construções eram irregulares.

Em entrevista ao Bom Dia Rio, uma moradora, identificada como Érica, afirmou que a mãe, Maria Silva de Abreu, estava em casa e pode estar embaixo dos escombros de um dos prédios.

- Aqui, constroem sem parar, é uma poeirada sem fim. Só pensam em construir e vender, não importa as condições - lamenta a moradora.

Outro morador da região afirmou que a construção dos prédios são recentes. Segundo ele, os edifícios foram inaugurados há cerca de seis meses.

Equipes do quartel do Corpo do Bombeiros estão no local em busca de mais vítimas. Segundo a corporação, o Grupamento de Busca e Salvamento, especializado em técnicas de resgate, já está no local. A área de isolamento foi ampliada porque, segundo os Bombeiros, outros dois prédios correm risco de cair.

Foto: Reprodução

Moradores estão improvisando macas para ajudar a socorrer pessoas. De acordo com um morador, um homem, uma mulher e uma criança foram resgatados com vida. A região é conhecida por ser comandada pela milícia.

Um morador, de prenome Edvaldo, que morava no primeiro andar de um dos prédios há mais de um ano, disse que, quando ouviu o barulho do teto caindo, correu para a sala e conseguiu escapar.

- Tudo desabou em cima de mim. Os vizinhos tiraram uma parede da frente, consegui sair pela sala. No desespero, você não quer mais chegar perto do prédio, quero ficar bem longe disso aí - disse Edvaldo.