Brasil

Prefeito sugere tratamento de Covid-19 com ozônio no ânus; veja vídeo

Ele já chegou a sugerir também tratamentos com homeopatia, cloroquina e ivermectina

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O prefeito de Itajaí, cidade em Santa Catarina, Volnei Morastoni (MDB) sugeriu um tratamento diferente contra a Covid-19: uma mistura de ozônio e oxigênio para ser aplicada via retal. A declaração foi dada na noite da última segunda-feira (3), em transmissão ao vivo em uma rede social.

"É uma aplicação simples, rápida, de dois ou três minutinhos por dia, provavelmente vai ser uma aplicação via retal. É uma aplicação tranquilíssima, rapidíssima de dois minutos com cateter fino, e isso dá uma resultado excelente", disse o prefeito, que é médico pediatra e homeopata. "A pessoa tem que fazer durante 10 dias seguidos, são 10 sessões de ozônio, e isso ajuda muitíssimo, provavelmente, os casos de coronavírus positivo", completou.

O Conselho Federal de Medicina disse, em entrevista ao G1, que a ozonioterapia é uma prática antiga, mas que ainda tem um caráter experimental. Com isso, não há evidências científicas que aprovem o uso dela. 

Morastoni já havia sugerido anteriormente o tratamento da Covid-19 com homeopatia, além de cloroquina e ivermectina. Segundo a infectologista Sabrina Sabino, "Infelizmente não há evidências que o ozônio vá tratar ou prevenir a Covid-19", disse ao G1.