Brasil

Presidenciáveis comentam atentado à Jair Bolsonaro

Episódio aconteceu na tarde desta quinta-feira (6), em Juiz de Fora (MG)

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Após o episódio em que Jair Bolsonaro (PSL), candidato à Presidência da República, levou uma facada, outros presidenciáveis utilizaram as redes sociais para comentar o fato.

Para Ciro Gomes, do PDT, a violência não deve ser utilizada como linguagem política. "Repudio a violência como linguagem politica, solidarizo-me com meu opositor e exijo que as autoridades identifiquem e punam o ou os responsáveis por esta barbárie", publicou.

Já João Amoêdo, do Novo, comentou que "é lamentável e inaceitável o que aconteceu com o Jair Bolsonaro. Independentemente de divergências políticas, não é possível aceitar nenhum ato de violência. Que o agressor sofra as devidas punições. Meus votos de melhoras para o candidato".

Foto: Reprodução
Boulos, do PSOL, afirmou que é preciso cobrar investição sobre o fato. "Soube agora do que ocorreu com Bolsonaro em Minas. A violência não se justifica, não pode tomar o lugar do debate político. Repudiamos toda e qualquer ação de ódio e cobramos investigação sobre o fato", disse.

Geraldo Alckmin, do PSDB, também foi às redes sociais para lamentar o ocorrido. "Política se faz com diálogo e convencimento, jamais com ódio. Qualquer ato de violência é deplorável. Esperamos que a investigação sobre o ataque ao deputado Jair Bolsonaro seja rápida, e a punição, exemplar".