Brasil

Professor de de jiu-jítsu luta contra assaltantes, é esfaqueado e morre

Alexandre também trabalhava como corretor de imóveis e deixa uma filha de 20 anos

Agência O Globo

O professor de jiu-jitsu Alexandre Bastos Rattes, de 39 anos, lutou contra assaltantes antes de ser morto no Posto 11 da Praia do Recreio, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Segundo depoimentos de testemunhas à Delegacia de Homicídios (DH), quando viu uma das duas mulheres que o acompanhava ser imobilizado por um dos criminosos, Alexandre reagiu e entrou em luta corporal com um dos assaltantes. O homem que imobilizava a mulher correu na direção de Alexandre e o esfaqueou no peito.

Foto: Reprodução

O lutador morreu no local. Os criminosos fugiram com seu celular. Segundo os relatos das testemunhas, três assaltantes abordaram as vítimas.

Alexandre Rattes era natural de Petrópolis, na Região Serrana. Em 2017, o professor de jiu-jítsu foi agraciado com uma Moção Congratulatória na Câmara de Vereadores do município pelo trabalho que realizou no Projeto Guerreiros da Fé, em que ensina lutas para moradores de favelas de Petrópolis. Alexandre também trabalhava como corretor de imóveis. Ele deixa uma filha de 20 anos.