Brasil

Professores podem ganhar até R$ 636 trabalhando durante Enem

Inep contrata servidores da redes estaduais e municipais do país para atuarem como certificadores nos dias de prova

Agência O Globo

Professores das redes estaduais e municipais podem se inscrever para atuar na Rede Nacional de Certificadores (RNC) durante a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), checando a regularidade de procedimentos adotados durante a prova. O trabalho extra pode render quase R$700 se o profissional atuar nos dois dias do Exame.

Para se candidatar ao posto de certificador, é necessário se inscrever na página do Inep até o dia 7 de agosto. Os interessados também podem se cadastrar no aplicativo da Rede, que está disponível para Android e IOS. A inscrição é gratuita. O Inep pagará, por dia, R$318 e os aprovados trabalharão 12 horas diárias.

Além dos professores das redes estaduais e municipais, servidores federais ativos, que não estejam de licença, também podem se candidatar. O Inep exige apenas que os certificadores não estejam inscritos no Enem 2017 e não tenham parentes inscritos.

Antes de ser aceito para o cargo, os candidatos serão submetidos a uma capacitação à distância, feito no computador, e devem obter aproveitamento mínimo no curso. Caso seja aprovado, o certificador deve ter celular ou tablet com acesso à internet para viabilizar a comunicação com o Inep nos dias do exame.

O Enem deste ano será realizado em dois finais de semana consecutivos, nos dias 5 e 12 de novembro. No primeiro dia, os estudantes deverão resolver questões de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Ciências da Humanas e suas Tecnologias, com duração de 5 horas e 30 minutos. O segundo dia de prova será mais curto. Os candidatos terão 4 horas e 30 minutos para resolver exercícios de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias.