Brasil

'Quem é de direita toma cloroquina, quem é de esquerda toma Tubaína', diz Bolsonaro

Clima de descontração da entrevista aconteceu no mesmo dia em que o Brasil bateu recorde no número de mortes pelo novo coronavírus

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Durante transmissão ao vivo na noite desta terça-feira (19), o presidente Jair Bolsonaro fez uma piada com o uso da hidroxicloroquina, remédio que ele defende ser utilizado no tratamento da covid-19 em pacientes em estágio inicial. O clima de descontração da entrevista aconteceu no mesmo dia em que o Brasil bateu recorde no número de mortes pelo novo coronavírus. Foram 1.179 mortes registradas.

"Quem é de direita toma cloroquina, quem é de esquerda toma Tubaína", disse o presidente durante a transmissão. 

A postura de Bolsonaro gerou críticas e repercussão negativa. Nas redes sociais, após a piada, o presidente fez uma postagem lamentando o número de mortes causadas pela covid-19.

"Dias difíceis. Lamentamos os que nos deixaram. Hoje teremos novo protocolo sobre a cloroquina pelo Ministério da Saúde. Uma esperança, como relatado por muitos que a usaram", escreveu.