Brasil

Relembre as mortes mais impactantes de 2017

Entre artistas e socialites, o ano foi marcado por perdas memoráveis

David Silva* (david.silva@redebahia.com.br)

O ano de 2017 foi o último para muitos artistas, jogadores e famosos. Relembre, sem distinção de importância, algumas das mortes mais marcantes deste ano:

Conhecido por seu bordão 'Corta pra mim', Marcelo Rezende morreu no dia 16 de setembro, devido a um câncer de pâncreas (que levou a uma falência múltipla dos órgãos). O apresentador Geraldo Luis foi um dos mais abalados, revelando que havia perdido mais que um amigo, perdeu um pai.

Dono de canções como 'Negro Gato' e 'Estácio, Holly Estácio', Luiz Melodia faleceu em agosto. Logo após um transplante de medula óssea, o cantor reagiu mal às sessões de quimioterapia e não resistiu. Seu velório foi realizado na quadra da Estácio, bairro de nascimento e o qual tinha um enorme carinho. Muitos artistas chegaram a prestar homenagens, como Maria Gadú, Caetano Veloso e Alcione.

Dono do império multimilionário da Playboy, Hugh Hefner faleceu, aos 91 anos, devido a 'causas naturais' (segundo a assessoria da empresa). Conhecido por sua veia empreendedora, Hugh lançou a primeira edição da Playboy aos 26 anos, logo após juntar 8 mil dólares e estrear com a famosa edição de Marilyn Monroe.

Conhecida pelos seus papeis humorísticos na TV (Sai de Baixo) e no cinema, Márcia Cabrita faleceu em novembro deste ano, devido a um câncer no ovário. Sua morte repercutiu entre os amigos e conhecidos, que lembraram dela com muito carinho. O filme do 'Sai de Baixo' terá seu roteiro reescrito por Miguel Falabella, que lamentou a perda da amiga.

Cantor e compositor da Banda Linkin Park, Chester cometeu suicídio aos 41 anos. Segundo os amigos, ele havia bebido muito nos dias anteriores à morte. Uma autópsia confirmou que havia álcool em seu sangue no momento do ato.

Animador de palco desde a década de 60, Russo (como era conhecido) sofreu falência múltipla dos órgãos, em janeiro. Ex-funcionário da Rede Globo, entrou em depressão depois de ser afastado do seu cargo. Na época, famosos como Xuxa e Luciano Huck chegaram a prestar homenagens nas redes sociais.

No dia 19 de janeiro, todos os jornais paravam para anunciar a morte do então ministro do Superior Tribunal Federal (STF) e relator da Operação Lava Jato, Teori Zavascki. Após uma falha técnica do bimotor em que estava a bordo, a caminho de Angra dos Reis, o magistrado faleceu junto com mais quatro pessoas que também estavam na aeronave. Ele tinha 68 anos. Seu filho chegou a comentar que não tinha como acreditar que não mandaram matar seu pai, já que ele era um dos principais relatores da operação.

Considerado um dos pais (ou pelo menos tio) do Rock and Roll, Chuck Berry morreu no dia 18 de março, aos 90 anos. De trajetória brilhante, foi um dos dez maiores guitarristas de todos os tempos.

Heloísa Faissol foi uma socialite e funkeira, participante do sétima edição do reality 'A Fazenda'. Seu corpo foi encontrado em seu apartamento, no mês de fevereiro, pelo filho mais velho. Era conhecida como Helô Quebra Mansão.

Famosa maquiadora dos anos 60 e jurada de diversos programas televisivos, Rogéria faleceu no dia 18 de julho, devido a um choque séptico. Na ocasião, vários famosos foram às redes sociais lamentar a perda da artista.

* Texto escrito pelo estagiário David Silva, supervisionado pela repórter Naiá Braga