Brasil

Repórter é acusado de assédio sexual por 12 mulheres

Denúncias foram feitas por colegas de trabalho do profissional

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O jornalista Gérson de Souza é acusado de assediar sexualmente 12 mulheres. Repórter do Domingo Espetacular, o profissional foi acusado por duas mulheres na quinta-feira (23) e por outras dez nesta sexta (24). A maioria das denúncias surgiram por parte de colegas de redação do jornal dominical, exibido na Record. 

Foto: Reprodução | Record  

De acordo com o 'Notícias da TV', uma das mulheres que acusa Gérson, contou em entrevista ao portal que estava sentada sentada em sua mesa quando foi surpreendida pelo jornalista: “Ele chegou por trás e me beijou na boca. Ficou mostrando a língua e saiu dizendo que roubado era mais gostoso. Foi nojento".

A profissional ainda revelou mas diz que tomou a decisão de denuncia-lo apenas agora porque o repórter passou a difamá-la no local de trabalho: “ele começou a gritar na redação que eu era incompetente, que meu trabalho é uma bosta”, disse.

O repórter, por sua vez, nega as acusações e afirma que são “revanchismo” de uma das mulheres. “Não houve nada, não assediei ninguém”, se defendeu Gérson. A Record ainda não tomou nenhuma medida drástica contra o jornalista.