Brasil

Saiba como funciona o saque-aniversário do FGTS para contas ativas e inativas

Segundo informações da Caixa Econômica Federal, mais de dois milhões de trabalhadores aderiram a essa nova modalidade de retirada

Letycia Cardoso, da Agência O Globo
Esta sexta-feira (dia 31) é o último dia para os nascidos em janeiro aderirem ao saque-aniversário do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), caso queiram receber a parcela este ano. Quem fizer a adesão depois do prazo vai começar a sacar o dinheiro somente a partir de 2021. Até agora, segundo informações da Caixa Econômica Federal, mais de dois milhões de trabalhadores aderiram a essa nova modalidade de retirada. A opção vale tanto para contas ativas, quanto para inativas. Veja as perguntas e respostas abaixo:
Posso escolher receber o saque-aniversário apenas de uma das minhas contas vinculadas?
Essa opção não é válida. O trabalhador que optar pelo cadastramento no saque-aniversário terá todas as suas contas associadas à modalidade de retirada. Por consequência, não poderá sacar a integralidade do FGTS em caso de demissão sem justa causa.
Se estou desempregado, mas tenho saldo em contas de FGTS, poderei aderir?
Todo o trabalhador com conta vinculada de FGTS, ativa ou inativa, tem direito à modalidade de saque-aniversário, desde que faça a opção nos canais oferecidos pelo banco.
Como faço para aderir:
O atendimento será feito por meio do aplicativo FGTS ou do site do banco (fgts.caixa.gov.br). Todo trabalhador com conta ativa ou inativa poderá fazer essa opção. A retirada, no entanto, será liberada somente a partir de abril de 2020.
Ao solicitar a opção pelo saque-aniversário numa agência da Caixa, o beneficiário será informado pelo atendente do banco sobre o valor de seu saldo do FGTS, antes do registro efetivo da opção.
Quem tem conta na Caixa pode fazer a adesão pelo aplicativo do banco, na opção "FGTS e INSS", seguida por "FGTS" e "Saque Aniversário FGTS". A clicar neste último link, aparece a possibilidade de adesão, informando o valor previsto de retirada anual, com o "Termo de opção".
Quais serão as datas de saque-aniversário?
- Nascidos em janeiro e fevereiro – saques de abril a junho de 2020
- Nascidos em março e abril – saques de maio a julho de 2020
- Nascidos em maio e junho – saques de junho a agosto de 2020
- Nascidos em julho – saques de julho a setembro de 2020
- Nascidos em agostos – saques de agosto a outubro de 2020
- Nascidos em setembro – saques de setembro a novembro de 2020
- Nascidos em outubro – saques de outubro a dezembro de 2020
- Nascidos em novembro – saques de novembro de 2020 a janeiro de 2021
- Nascidos em dezembro – saques dezembro de 2020 a fevereiro de 2021
Qual será o valor a retirar?
Nos saques-aniversário do FGTS haverá limite de retirada. O valor anual será um percentual do saldo da conta do trabalhador. Para contas com até R$ 500, serão liberados 50% do saldo. Esse percentual será reduzido quanto maior for o valor em conta. Para as contas com mais de R$ 500, os saques serão acrescidos de uma parcela fixa. Portanto, os cotistas com saldo menor poderão sacar anualmente percentuais maiores.
O que acontecerá se o dinheiro disponível para retirada acabar e eu não tiver uma conta em que estejam sendo feitos depósitos atuais (conta inativa)?
O trabalhador vai parar de receber. No entanto, isso não o transferirá automaticamente para a modalidade saque-rescisão (aquela em que não há parcelas sacadas anualmente, mas o trabalhador pode retirar todo o fundo em caso de demissão sem justa causa). Caso queira mudar para a modalidade saque-rescisão, deverá pedir a migração, que só será efetuada após um período de carência de dois anos.