Brasil

Saiba quais as lojas cadastradas para a compra de R$ 5 mil em móveis pelo "Minha Casa Minha Vida"

Quem tiver interesse, poderá solicitar um cartão do programa assim que receber as chaves do imóvel

Priscila Chammas e agências (priscila.chammas@redebahia.com.br)
- Atualizada em

O governo federal lançou ontem um programa social voltado para os beneficiários do Minha Casa Minha Vida. Através do “Minha Casa Melhor” será possível pegar emprestado até R$ 5 mil para comprar móveis e eletrodomésticos e pagar em 48 parcelas. Tudo isso  com juros de 5% ao ano, subsidiados pela Caixa Econômica Federal. A anúncio ocorre dias depois da presidente Dilma Rousseff perder oito pontos nos índices de popularidade.

Pelo programa,  as 3,7 milhões de famílias (96.287 na Bahia) que adquiriram um imóvel pelo Minha Casa Minha Vida terão direito a um crédito especial, de até R$ 5 mil, para comprar até dez produtos diferentes, entre móveis e eletrodomésticos.


PARA SABER QUAIS AS LOJAS CADASTRADAS, CLIQUE AQUI

São eles: geladeira, fogão, lavadora de roupas automática, computador, TV digital, guarda-roupa, cama de casal e de solteiro (com ou sem colchão), mesa com cadeiras e sofá. Cada produto tem um limite de preço (veja ao lado) e é preciso que o beneficiário esteja em dia com as prestações do imóvel, mesmo que tenha o nome negativado.


Os R$ 5 mil são os valor máximo, mas é importante pegar emprestado apenas o valor que for capaz de pagar, pois quem não conseguir honrar com as parcelas pagará multa 2% ao mês terá o nome enviado para o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC).


Quem tiver interesse, poderá solicitar um cartão do programa assim que receber as chaves do imóvel. Ou seja, vale para quem já está morando. Para consegui o cartão, basta ligar para o telefone 0800 726 8068. O cartão chegará em dez dias úteis. Os documentos necessários são identidade, CPF regular perante a Receita Federal e comprovante de residência. Depois disso, é só ir em uma das 13 mil lojas credenciadas e fazer as compras.


Além de conseguir 5% de desconto, como se estivesse comprando o produto à vista, o beneficiário  só começa a pagar depois de usar todo o valor contratado. Se não usar tudo em quatro meses, só começa a pagar o que gastou nesse período a partir do 5º mês.


A faixa de renda dos beneficiários da nova linha de crédito varia de R$ 1,6 mil a

R$ 5 mil. A taxa de juros do financiamento será subsidiada pelo Tesouro Nacional e ficará em 5% ao ano.


O prazo de pagamento do empréstimo, que chegou a ser cogitado em 60 meses mas foi limitado a 48 parcelas mensais. Assim, uma família que decidir usar o valor total do financiamento terá de pagar prestações de R$ 114 mensais.


Governo

A divulgação da nova linha de crédito ocorre depois da queda de popularidade da presidente Dilma Rousseff. A estratégia do governo, montada pelo marqueteiro João Santana, tem como objetivo combater a onda de notícias negativas das últimas semanas, que resultou na queda de oito pontos na popularidade da Dilma, segundo o Datafolha, divulgada dia 8.


“Muitos vão dizer que é desperdício fazer o Minha Casa Melhor, mas ele é preciso naquilo que se dispõe a fazer: garantir acesso aos bens modernos, que não gastam tanta energia. É fundamental que essa parcela da população tenha acesso ao crédito”, disse Dilma, ontem, durante o lançamento.


“Esse programa é mais que uma linha de financiamento, é uma linha de governo, a linha Dilma, a linha de preocupação com os mais pobres, de fortalecimento da economia com o crescimento de todos”, completou o ministro  das Cidades, Aguinaldo Ribeiro.


Segundo dados do Banco Central, a Caixa oferece, em média, juros de 43% ao ano (ou 3% ao mês), no crédito livre, não consignado. Para evitar perdas do banco estatal, o Tesouro Nacional vai subsidiar diretamente o programa, no valor de R$ 8 bilhões. Do total, cerca de R$ 3 bilhões vão constituir a primeira parcela de dinheiro para cobrir o Minha Casa Melhor. Os R$ 5 bilhões restantes servirão para capitalizar a Caixa. O valor total da linha de crédito é de

R$ 18,7 bilhões.


Desde 2009, 1,2 milhão de famílias receberam as chaves da casa própria. Outros 1,6 milhão estão com suas casas contratadas, em fase de construção. Resta, ainda, quase 1 milhão de moradias para que o programa atinja sua meta no fim de 2014.


A empresária Luiza Helena Trajano, presidente da Magazine Luiza e do Instituto para o Desenvolvimento do Varejo (IDV), elogiou a iniciativa do governo. Segundo ela, 50% da população das classes C e D não possuem, por exemplo, máquina de lavar.





Para vender com o cartão lojista, precisa ter conta  na Caixa
Já existem cerca de 13 mil lojas cadastradas, mas, segundo a Caixa Econômica Federal, novos lojistas podem ser cadastrados no Programa Minha Casa Melhor a qualquer tempo. Para isso, a empresa precisa ser correntista da Caixa e possuir credenciamento Redecard, com domicílio bancário para os créditos Móveiscard na conta Caixa. Para o lojista, funciona assim: o valor da compra é creditado na conta como em uma operação de venda com cartão de débito. Por isso, o lojista oferecerá desconto mínimo de 5% no valor da compra, considerando o recebimento à vista por meio do cartão. A partir daí, a dívida do cliente passa a ser com a Caixa. Os empresários interessados em fazer parte da rede credenciada devem ligar para o seu gerente e renovar o convênio com a Caixa. Quem tiver dúvidas, ou quiser mais informações, pode ligar para o 0800 726 0104.


Algumas lojas credenciadas EM SALVADOR

Calçada:  A Belinha; Lojas Insinuante; Sadel; Lojas Americanas e Magazine Luiza

Imbuí: ABS Decorações e Casa Conceito Móveis Planejados

Sussuarana:  Açougue e Mercadinho; Mercadinho Mont Carlo E Supermercado e panificadora JM

Engenho Velho da Federação:  Aky Móveis

Caminho das Árvores: In Design; Ferreira Costa; Resevila; Básica Home e Compacto Design

Periperi:  Antonio Márcio de Olioveira ME

Matatu:  Área Sul Comércio e Serviços LTDA e Iluminarte Comércio de Materiais

Itaigara: Arqluz

Estrada das Barreiras:  Comercial Guedes e Art Modulados

Itapuã:  Casa dos Móveis; Lojas Insinuante e RP Móveis

Paripe: Beto Móveis e Colchões

Federação:  Casa dos Móveis

Liberdade: Lojas Insinuante e Casa Verde

Barroquinha:  Central das Festas

Rio Vermelho:  Conceito; Dois Mil Móveis; Espaço Modulado;  Mais Design Móveis Eireli; Moltymoveis; Privilege; Renata dos Santos Rodrigues; Decorema Dec e Proj Int LTDA

São Caetano:Dukel e Rivera Móveis


Matéria original do Correio
Saiba quais as lojas cadastradas para a compra de R$ 5 mil em móveis pelo "Minha Casa Minha Vida"