Brasil

Sargento da PM é acusado de atirar na ex-mulher por não aceitar fim do relacionamento

De acordo informações da polícia, após o crime, ele fugiu com o filho

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br )

Um sargento da Polícia Militar, identificado como Ronaldo Henrique de Amorim Neves, é acusado de atirar na ex-mulher por não aceitar o fim do relacionamento deles. O crime aconteceu nessa quarta-feira (11), em um condomínio em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. As informações são do G1 MT.

De acordo com informações da PM, a vítima, de 31 anos, foi encontrada ferida na rua e foi socorrida por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A mulher, que foi atingida no braço e nas costas, está internada no Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande PSMVG).

O sargento fugiu do local levando uma criança pequena, o filho do casal. Em nota ao G1, a Corregedoria da Polícia Militar informou que até o momento o policial ainda não foi localizado e que a equipes da PM estão em busca do militar.

A tentativa de feminicídio está sendo investigada. Testemunhas contaram para polícia que o sargento tinha ido até a casa da vítima para tentar reatar a relação, mas ela deixou claro que não tinha queria voltar. Então, inconformado, ele atirou três vezes na ex.