Brasil

Serial killer de Brasília pode estar ferido após troca de tiros, diz secretário

Mais de 200 policiais estão entrando no 10º dia de buscas por Lázaro Barbosa

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

A saga pela busca de Lázaro Barbosa, o serial killer de Brasília, segue em ritmo intenso nas regiões de Goiás. Após uma troca de tiros nesta quinta-feira (17), o suspeito conseguiu fugir, mas, segundo o secretário de Segurança Pública Rodney Miranda, existe a possibilidade de o acusado estar ferido.

"Cão farejador achou pano ensanguentado, pode ser até um ferimento grave. Ele tentou acertar um dos cachorros, policiais visualizaram e revidaram. Ele entrou em uma vala e depois, provavelmente, na água, e os policiais perderam o rastro dele", disse o secretário em entrevista ao G1.



O confronto aconteceu por volta das 17h, dois dias após os policiais resgatarem uma família que estava sendo feita refém pelo rapaz.  Segundo o agente, é bem provável que Lázaro ainda esteja escondido na mesma região onde aconteceu o embate mais recente.

“Nossa inteligência apontou que ele está naquela região [do tiroteio]. Botamos algumas equipes para entrar com visão noturna, mas o terreno é muito acidentado e difícil”, explicou.

Cabe lembrar que mais de 200 profissionais estão entrando no 10º dia de buscas pelo serial killer, acusado de ter matado quatro pessoas da mesma família na semana passada, além estar possivelmente envolvido em outros crimes da região.

O secretário apontou ainda que Lázaro deve estar cansado: “Não há nada de audacioso na conduta desse psicopata. Ele está fugindo, está na zona de conforto dele. Estamos apertando e ele está espirrando para onde ele pode”, disse.