Brasil

Servidora que bateu ponto sem trabalhar é exonerada da Assembleia de Goiás

Vídeo que mostra Edinair fugindo de reportagem fez sucesso e gerou diversos memes

Redação Correio24h (redacao@correio24horas.com.br)

A servidora Edinair Maria dos Santos, que fugiu da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) após ser questionada por uma repórter sobre porque batia ponto diariamente sem ir trabalhar, foi exonerada nesta terça-feira (29).  O vídeo em que Edinair aparece fugindo durante a reportagem da TV Anhanguera fez sucesso e virou motivo de piadas nas redes sociais. Antes de sair correndo pela rua, Edinair ainda respondeu à repórter: "Não, eu nunca fiz isso", disse. A frase passou a ser usada em diversos memes e até o Padre Fábio de Melo entrou na brincadeira (clique aqui para ver).




Edinair fez sucesso na internet com vídeo que mostra ela batendo ponto sem trabalhar: "Não faço isso"
(Foto: Reprodução/TV Anhanguera)


Edinair trabalhava como assessora parlamentar no gabinete do deputado Marlúcio Pereira (PTB). Segundo informações do site G1, o servidor Hélio Evandro Silva de Oliveira, lotado no gabinete do deputado Valcenôr Braz (PTB), foi flagrado na mesma situação e também foi exonerado.

Em entrevista ao G1, o diretor-geral da Alego, Fabiano Gomes, disse que já recebeu o decreto assinado pelo parlamentar e que a publicação das exonerações no 'Diário Oficial' deve ocorrer até quarta-feira (30). Gomes informou também que não constam nos documentos os motivos das demissões.

Segundo informações o Portal da Transparência, Ednair é assessora nível 3 e recebia R$ 2 mil por mês. A equipe da TV Anhanguera foi ao gabinete do deputado e a mulher estava no local, mas não quis falar com a imprensa. Veja vídeo:

Exonerações
O servidor Hélio Evandro Silva de Oliveira também foi exonerado após ser flagrado pela mesma reportagem saindo em uma moto logo depois de bater o ponto. Ao ser questionado, ele disse que não sabia nem mesmo para qual parlamentar trabalhava.

O deputado Valcenôr Braz disse ao G1 que não é responsável por vigiar o horário de seus 30 assessores, mas que vai punir quem agir de forma incoerente. "Eu não acompanho o dia a dia de cada funcionário, não acompanho eles batendo ponto. Isso é problema de cada um deles. Se errou, vai ser demitido", afirma.


Internauta faz piada com resposta de servidora da Assembleia Legislativa de Goiás (Foto: Reprodução/ Instagram)



Situação virou motivo de piada nas redes sociais
(Foto: Reprodução/Instagram)


Motorista poupado
De acordo com informações do G1, o assessor nível 8 Geraldo Marques, também flagrado batendo ponto sem trabalhar, não foi exonerado. Lotado no gabinete do deputado Paulo Cezar Martins (PMDB), ele atua como motorista e, segundo o Portal da Transparência, recebe R$ 9.879,00.

O chefe de gabinete do parlamentar, Ronni Cezar, defendeu a remuneração do motorista. "De acordo com a evolução do seu trabalho e de muitos outros que nos acompanham, permitiu que o deputado valorizasse cada vez mais seus servidores. Isso é um processo natural", disse.

Cobranças
O presidente da Alego, o deputado Hélio de Souza (DEM), afirmou que pretende acabar com esse tipo de atitude e vai aumentar a cobrança em relação ao cumprimento do sistema de avaliação do servidor, no qual é feito um relatório pelo gestor de cada funcionário.

"Esse decreto determina que o servidor seja avaliado pelo seu chefe imediato nos 15 dias após o trimestre. Vai olhar a questão da frequência, do desempenho e do relacionamento com os demais membros”, disse o presidente da Alego ao G1.


No twitter, Padre Fábio de Melo brinca com fuga de servidora interrogada pela repórter de Goiás. (Foto: Reprodução/Instagram)



Situação virou motivo de piada nas redes sociais e até Padre Fábio de Melo entrou na brincadeira
(Foto: Reprodução/Twitter)


Correio24horas