Brasil

Sobrevivente revela que escapou da tragédia ao ficar em posição fetal

"Segui todos os protocolos de segurança", disse o boliviano Erwin Tumiri

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

O boliviano Erwin Tumiri, um dos sobreviventes da tragédia com o voo da Chapecoense, revelou em entrevista que conseguiu escapar da morte porque seguiu um protocolo de segurança recomendado para acidentes aéreos.



O tripulante contou ao jornal boliviano 'La Razón' que permaneceu em posição fetal com uma mala entre as pernas, o que amenizou o impacto da queda. "Sobrevivi porque segui todos os protocolos de segurança. Com a situação de pânico, muitos se levantaram dos assentos e começaram a gritar. Coloquei umas malas entre as pernas e fiquei na posição fetal, recomendada para acidentes", disse o comissário.

Além de Erwin, outra sobrevivente foi a assistente de bordo Ximena Suárez. Os pilotos Miguel Quiroga, Ovar Goitia e Sisy Arias, além dos tripulantes Rommel Vacaflores, Alex Quispe, Gustavo Encinas e Angel Lugo morreram no acidente.