Brasil

Surfista salva piloto de avião que caiu em praia com ajuda da prancha

Em entrevista à TV Tribuna, Vanessa contou que estava na água com o marido quando percebeu uma movimentação atípica do avião

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Na última segunda-feira (25), a surfista  Vanessa Paskevicius estava surfando em uma praia no Guarujá, no litoral de São Paulo, quando um avião de pequeno porte caiu no mar. De acordo com informações do G1 São Paulo, ela foi a primeira pessoa a ter contato com o piloto do avião e ajudou no socorro do rapaz.

O piloto foi retirado do avião com a ajuda de Vanessa e do Grupamento de Bombeiros Marítimo (Gbmar), ele teve apenas ferimentos leves e foi socorrido. Segundo o G1 SP, o avião era utilizado para voar com faixas de propaganda pela praia e caio por causa de uma falha no motor.

Foto: Reprodução/TV Tribuna
Em entrevista à TV Tribuna, Vanessa contou que estava na água com o marido quando percebeu uma movimentação atípica do avião. A aeronave soltou a faixa e parecia voar em direção à água. "Ele veio de um dos lados da praia, já falhando, em nossa direção".

"Começamos a ir para o raso, mas quando vimos que ele estava planando, voltamos para o fundo. Logo em seguida, o avião pousou na água e eu fui para lá. Fui a primeira a chegar, vi que ele estava com a boia e coloquei ele em cima da prancha. Nessa hora, ele perguntou se eu ajudaria e falei que 'vim aqui para isso'", explicou.

A surfista explicou à TV que pouco tempo depois as primeiras equipes do Gbmar chegaram aos destroços do avião para atender o piloto. Ele foi retirado à faixa da areia, onde recebeu os primeiros socorros.



Em nota ao G1 SP, a rede de aeroportos Voa SP, responsável pelo aeroporto de Itanhaém, informou que a aeronave pertence a uma empresa de publicidade e saiu da pista às 9h39. No processo de decolagem, as equipes não notaram nenhuma anormalidade, embora, essa análise seja visual, segundo eles.

A Voa SP ressaltou que está cooperando com os órgãos de fiscalização e investigação de acidentes aéreos, e que todas as suas operações prezam pela segurança dos seus usuários e comunidades vizinhas.