Brasil

Suspeito de estuprar e queimar corpo de jovem cospe em repórter na saída da delegacia

A jornalista revidou a agressão batendo nele com o microfone

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Na última quarta-feira (2), um homem, identificado como Heronildo Martins de Vasconcelos, foi preso suspeito de estuprar, matar e queimar uma jovem de 19 anos. Quando estava sendo conduzido da delegacia para um presídio, Heronildo cuspiu no rosto de uma repórter que fazia a cobertura do caso. Ela revidou a agressão batendo nele com o microfone.

Veja vídeo da agressão:



O caso aconteceu no município de Alumínio, em São Paulo. Segundo o UOL, a vítima, Aline Silva Dantas, desapareceu após sair de casa para comprar fraldas para filha. O corpo da jovem foi encontrado pela polícia em uma área de mata da cidade, depois de três dias de busca. O corpo estava  parcialmente carbonizado e cercado por pedaços de madeira.

Ainda conforme o UOL, Aline estava voltando para casa após o cartão usado para pagar as compras ser negado. No caminho, ela passou por uma trilha entre a mata e foi seguida e abordada pelo suspeito de cometer o crime.

Foto: Polícia Civil/Divulgação.
A delegada Luciane Bachir, responsável pelo caso, contou ao UOL que o suspeito cometeu o crime de estupro e matou a jovem no domingo agindo sozinho. Ela contou que ele voltou ao local do crime, já na segunda pela manhã, para ocultar o corpo de Aline Dantas.

De acordo com o UOL, o material genético cedido pelo suspeito bateu com o encontro nos laudos da perícia. O suspeito deve responder por homicídio qualificado, estupro e ocultação de cadáver.