Brasil

Suspeito de matar ator já teve passagens por roubo, lesão corporal e ameaça

Paulo Cupertino Matias, de 48 anos, tem diversas passagens, segundo informou o delegado

Ana Leticia Leão, da Agência O Globo
- Atualizada em

Procurado pela polícia como o principal suspeito da morte do ator Rafael Henrique Miguel, de 22 anos, Paulo Cupertino Matias, de 48 anos, possui diversas passagens policiais. Segundo o delegado titular da Equipe de Intervenção Estratégica da 6ª Seccional de Polícia, Fernando Bessa, o suspeito tem passagens por roubo, lesão corporal e ameaça. De acordo com o policial, Matias não aceitava o namoro de sua filha com o ator.

— Há passagens da década de 90 em uma investigação que se deu por roubo a banco, por exemplo. São ocorrências antigas, estamos investigando — disse o delegado ao jornal 'Extra'. Ainda de acordo com Bessa, consta nos registros que Matias já esteve preso anteriormente. O delegado não soube dar detalhes sobre essa prisão porque os investigadores ainda estão trabalhando no levantamento de sua ficha corrida. Até a tarde desta segunda-feira, ele ainda não havia sido localizado, pois fugiu logo após o crime, na tarde de domingo.

Fotos: Reprodução

De acordo com o boletim de ocorrência, Rafael e os pais, João Alcisio Miguel, de 52 anos, e Miriam Selma Miguel, de 50, foram mortos a tiros por Matias, na tarde de domingo, na Estrada do Alvarenga, no bairro Pedreira, Zona Sul de São Paulo.

O jovem interpretava o personagem "Paçoca" em Chiquititas e ficou famoso por estrelar um comercial em que pedia brócolis para a mãe no mercado. Rafael e os pais teriam ido até a casa da namorada do jovem para conversar sobre o relacionamento deles, já que o pai seria contra o envolvimento dos dois. — Ao que tudo indica, essa seria a motivação do crime — explica Bessa.

Consta no boletim de ocorrência, segundo o delegado, que eles estavam conversando próximo ao portão com a mãe da garota, quando o pai chegou e, sem falar nada, disparou tiros contra as vítimas. As três morreram no local.

— As informações ainda são muito preliminares e as testemunhas presenciais, mãe e esposa do atirador, passaram mal no dia do ocorrido, e ainda não foram ouvidas — enfatiza Bessa. Rafael Miguel e os pais serão velados e enterrados nesta segunda-feira, no Cemitério Campo Grande. O caso foi registrado como homicídio na 98ª Delegacia de Polícia, onde foi instaurado inquérito, e a 6ª Seccional de Polícia trabalha em conjunto nas investigações.

Nos últimos dias, a namorada de Rafael desabafou nas redes sociais sobre o crime. "Só queríamos ser livres para amar, sem medida. Queríamos explorar o mundo e explorar a vida. Crescer, lado a lado, como um só".

A jovem, de 18 anos, também relembrou, em um post de despedida, momentos que viveu com o ator. "Lembra, minha vida, que a gente se casou de brincadeira? Trocamos nossas alianças para a mão esquerda e dissemos 'Pronto, casamos'. E, quem diria, que eu e você, duas pessoas que não pensavam jamais em casamento, tinham como sonho, desde o dia que nos conhecemos, casar. Você foi meu pilar, minha força, mesmo enfrentando seus próprios problemas, mesmo vivendo uma luta constante. Lutamos juntos, até o final. Mas não é o fim, meu príncipe, jamais será. Eu vou honrar nossa história, vou realizar nossos sonhos, todos que eu puder! Eu vou lutar cada dia, sem parar, por nós dois. Me perdoe se eu não disse vezes suficiente que te amo, se briguei com você por bobagens. Eu jamais amei alguém como amo você. E jamais amarei outro."