Brasil

Temer fará pronunciamento em rede nacional hoje à noite

Véspera de Natal foi ocasião escolhida para divulgação do vídeo

Da Redação, Correio 24h (redacao@correio24horas.com.br)

Um proununciamento gravado pelo presidente Michel Temer vai ao ar em rede nacional de rádio e televisão na noite deste domingo (24), véspera de Natal, segundo informou a assessoria do Palácio do Planalto, no sábado (23).

Foto: Reprodução

O pronunciamento foi gravado durante esta semana e deve ir ao ar às 20h30 (horário de Brasília). No ano passado, Temer também se pronunciou na véspera de Natal e disse que em 2017 o Brasil derrotaria a crise.


O presidente vai passar o Natal com a família em São Paulo, onde está desde sexta (22). Ele viajou depois de participar de um café com jornalistas no Palácio da Alvorada.

Segundo a agenda oficial do presidente, Temer tem uma reunião em Brasília na tarde de terça (26), com o ministro Carlos Marun (Secretaria de Governo), responsável pela articulação política do Planalto.

No café de sexta, o presidente adiantou aos jornalistas que passará o Réveillon na “praia”. Ele afirmou que o destino ainda não foi escolhido, mas está entre restinga da Marambaia (RJ) ou a base naval de Aratu (BA), ambas administradas pela Marinha. No ano passado, o presidente e a família foram para a restinga da Marambaia.

Café com Jornalistas

O presidente Michel Temer aproveitou o café com jornalistas no Palácio da Alvorada nesta sexta (22) para fazer um balanço das ações de seu governo. Na oportunidade, destacou pontos como a aprovação da reforma trabalhista, a geração de empregos e o controle da inflação, além de defender mais uma vez a aprovação da reforma da Previdência, cuja votação está marcada para 19 de fevereiro na Câmara dos Deputados.

Questionado sobre a negociação entre a Embraer a norte-americana Boeing, o presidente afirmou que o capital estrangeiro é bem-vindo empresa brasileira fabricante de aeronaves. Contudo, ele não cogita transferir o controle da Embraer.

O presidente anunciou que o governo vai editar depois do Natal uma nova medida provisória a fim de reduzir de 70 para 60 anos a idade para saques de cotas do PIS/Pasep.

Na reunião, Temer afirmou que "perdeu tempo", já que ainda não aprovou a reforma previdenciária. A delação dos executivos do grupo J&F, controlador da JBS, e as duas denúncias apresentadas pela Procuradoria-Geral da República contra o presidente também foram temas do café. Temer avaliou que não perdeu capital político para conseguir barrar as duas acusações na Câmara dos Deputados.