Brasil

'Todos os dias espero ele chegar', diz viúva de Catra

Silvia viu o marido se envolver com outras duas mulheres, aceitou os relacionamentos e considera os 32 herdeiros do cantor como seus filhos

Agência O Globo
- Atualizada em

Mr. Catra morreu no dia 9 de setembro do ano passado. E todo dia nove de cada mês, Silvia Regina Alves, a viúva do cantor, atualiza as redes sociais do marido com textos sobre saudade. Para ela, que viveu 25 anos ao lado do funkeiro e adotou o nome Silvia Catra, as palavras são uma forma de lidar com o luto. Silvia viu o marido se envolver com outras duas mulheres, aceitou os relacionamentos e considera os 32 herdeiros de Catra como seus filhos.

Foto: Reprodução | Instagram
Após quase nove meses da morte de um dos maiores ícones do funk no Brasil, Silvia fala pela primeira vez em entrevista ao EXTRA sobre a relação com as outras mulheres do cantor, diz que o padrão de vida da família caiu e revela que Nelson Motta escreverá a biografia de Catra.

Saudade de Catra

"Fui casada com Catra 25 anos. Todos os dias ainda espero ele chegar. Catra foi e sempre vai ser muito importante para mim, ele sempre foi muito responsável com a família, e hoje me vejo tendo que tomar decisões sozinha. Ainda bem que tem fartura de respeito e amor aqui em casa".

Casar novamente

"Não penso, não. Não é essa minha preocupação hoje. Quero encaminhar meus filhos e poder ser uma boa mãe". 

Padrão de vida após a morte do cantor

"Hoje vivemos numa realidade bem diferente. Catra sempre trabalhou muito e, na medida do possível, sempre tivemos uma vida tranquila. Com a morte dele, tivemos que aprender a viver em uma nova realidade. Na hora em que estamos bem, todo mundo está do seu lado. Quando você cai, cadê os amigos?".

Redes sociais do Catra

"Eu até continuo atualizando, sim. Até mesmo pelos meus filhos que estão cantando e para divulgar as músicas do Catra que estão para ser lançadas. Hoje algumas marcas me procuram para divulgar produtos na minha rede social". 


Outras duas mulheres do cantor

"Nenhuma delas me procurou após a morte do Catra. Como falei, quando estamos bem de grana, você está cheio de amigos. Caiu o padrão, ninguém quer saber. Meu marido sempre teve muito menos mulheres que todos os amigos casados dele. Lá em casa a verdade é absoluta. Não existem duas verdades. Nós nunca tivemos dúvidas de que no final só ia ficar quem o amava de verdade". 

Os 32 filhos de Catra

"Todos também são meus filhos, e, enquanto estiver viva, vou estar com eles. Até aqui Deus está nos abençoando".

Relação com o marido

"Catra foi homem de uma palavra só. Se ele assumia uma coisa, ia até o fim. Sem preconceito com nada, ele sempre respeitou todos e valorizava o que a pessoa tinha de melhor. Sempre honrou com seus compromissos como pai, marido, artista e amigo. Não tenho dúvida nenhuma que nunca mais na minha vou conhecer alguém tão incrível como ele. Agradeço a Deus por ter me dado essa oportunidade de viver tantos anos ao seu lado".

Biografia do funkeiro

"Nelson Motta aceitou fazer a biografia e era o sonho do Catra ter sua história contada por ele. Meu marido sempre falou que tinha que ser escrita pelo Nelson Motta".