Brasil

Vereador é preso suspeito de estuprar adolescentes em farmácia

“Ele pagava com dinheiro, às vezes R$ 30, e remédios”, explica o delegado Flávio Mendanha Castilho, responsável pelo caso

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Nesta terça-feira (4), o vereador Adilsso Teodoro da Silva, presidente da Câmara de Vereadores de Guarinos, no interior de Goiás, foi preso suspeito de estuprar duas adolescentes, de 12 e 13 anos, dentro da farmácia da qual é dono. Os crimes aconteceram desde dezembro de 2019. As informações do G1 Goiás. 

De acordo com o G1, outro comerciante da cidade também teve mandado de prisão por suspeita de abusos contra as menores, mas está foragido.

“Ele pagava com dinheiro, às vezes R$ 30, e remédios”, explica o delegado Flávio Mendanha Castilho, responsável pelo caso. Ainda segundo o G1, as vítimas eram levadas até um cômodo da farmácia, segundo explicou o delega, para receber a aplicação de medicamentos e ocorria o estupro.

“Outros dois donos de mercados e dois maiores são suspeitos de estupro e serão investigados. Um deles já procurou a delegacia e disse que teve relação com uma das menores, mas que não houve pagamento e que foi consentido. Mas, mesmo assim, isso configura crime, pois envolve menores de 14 anos”, disse o delegado.

A situação chegou ao conhecimento da justiça após a irmã de uma das adolescentes desconfiar por ela chegar em casa com dinheiro e medicamentos, sendo que a família é carente. Ela denunciou o caso ao Conselho Tutelar da cidade, que levou o caso à polícia.  O vereador preso e o comerciante foragido podem responder por estupro de vulnerável e exploração sexual de menores. 

Em nota ao G1, Adilsso Teodoro afirma que as acusações são "inverídicas e as denúncias provavelmente têm cunho político-partidário". 

Veja nota na íntegra:

Daniel José Prados Silva, advogado do Sr. Adilsso Teodoro Da Silva, por hora, tem a informar que o processo que motivou a prisão temporária de seu cliente tramita em segredo de justiça, e, por isso, não pode divulgar informações.


Ressalta que seu cliente é pessoa honesta e trabalhadora, de boa índole e princípios, que pretende contribuir com a justiça e tem total interesse na elucidação dos fatos.


Afirma que as acusações são inverídicas e as denúncias provavelmente têm cunho político-partidário visto que o Sr. Adilsso tem sido cotado como forte possível candidato ao cargo de vice-prefeito da cidade de Guarinos.


Por fim, destaca que o Sr. Adilsso e família confiam na justiça e têm plena convicção que sua inocência será comprovada.