Brasil

Wagner Moura defende manifestações, mas critica perseguição: 'sou mais a democracia'

“Sou a favor das investigações, mas sou mais a democracia”, disse o ator baiano

Redação Correio 24h

Wagner Moura divulgou na noite desta terça-feira (15), em sua página no Facebook, um vídeo em que se posiciona sobre a crise política no Brasil e critica o uso das investigações como “massa de manobra para a disputa política”.


“Hoje em dia no Brasil existem apenas dois lados: qualquer um que tente olhar as coisas de forma mais objetiva é colocado como alguém que está em cima do muro. Ou você é coxinha, ou você é petralha, não tem muito o que fazer”, lamentou.


O ator defendeu a amplia investigação aos envolvidos em crimes de corrupção, mas disse se preocupar com o uso do Judiciário como influenciador do cenário político, que chamou de 'circo midiático'.


“Quero que políticos corruptos sejam investigados, presos, julgados e condenados, mas quero que tudo aconteça de forma democrática, que sigam os ritos democráticos, a Constituição e o Código Penal brasileiro”, defendeu. “Me preocupam essas prisões midiáticas, me preocupa que a Justiça brasileira esteja trabalhando sob influência de uma agenda política, ou do circo midiático”, disse o artista.


Wagner disse ainda que há um ódio seletivo em relação aos crimes cometidos pelo PT e partidos do governo, e que a corrupção tem sido tratada como exclusiva do partido.


“Há um ódio político no ar muito grande. Não consigo mais conversar com meus amigos que odeiam o PT e acham que tudo é válido para tirar o PT do poder, como se a corrupção no Brasil morasse num partido só.”


Ele disse, ao fim do vídeo, que é a favor das investigações, desde que respeitem os princípios da democracia. “Sou a favor das investigações, mas sou mais a favor da democracia. Por uma investigação desprovida de ódio político e pela defesa da democracia e do Estado de Direito”, finaliza.

Wagner fala sobre o momento político que estamos vivendo em 2016

É de suma importância a boa interpretação de cada palavra do Wagner neste vídeo.Assistam, e entendam o que o Wagner pensa sobre este momento.

Publicado por Wagner Moura em Terça, 15 de março de 2016


Correio24horas