Brasil

'Xuxa me ofereceu um segurança pessoal', diz ex-paquita agredida pelo marido

Xuxa ofereceu sua casa no RJ e deixou um segurança a disposição de ex-paquita

Redação iBahia' (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

A ex-paquita Ana Paula 'Pituxita', conseguiu uma medida protetiva contra o companheiro José Roberto Barbosa, o qual ela acusa de agressão. Nas redes sociais, Ana Paula afirmou ter descoberto uma traição do marido e, durante a discussão, ele teria a empurrado.

Foto: Reprodução/Instagram

Em entrevista ao blog do Leo Dias, no 'Uol', Pituxita contou que está tomando remédio para conter crises de ansiedade e revelou o apoio que tem recebido da apresentadora Xuxa Meneghel. "A Xuxa em todo o momento me apoiou, nós temos um grupo aqui no Whatsapp e por lá todas as outras paquitas também me deram apoio. A Xu não está no Rio, mas ofereceu a casa dela e um segurança pessoal, tudo para proteger minha vida. Ela me perguntou porque eu ainda estava com esse homem, e eu digo pra ela o que falo pra todos, tudo por conta do meu filho", contou. 

De acordo com o advogado de Ana Paula, diversas provas em vídeo e áudio estão sendo apresentadas à Justiça: "temos um pendrive que prova ele dizendo que mataria, ameaçando claramente. Vamos entrar com todas essas provas na Justiça e esperamos que ela consiga essa medida protetiva para voltar pra casa com o filho dela".


José Roberto ainda não se pronunciou sobre a medida protetiva concedida à ex-paquita. Mas, em entrevista à revista 'Quem', o empresário desmentiu a versão da ex-paquita e disse que Ana Paula "é totalmente descontrolada, destemperada". Ele ainda contou que vai entrar com um processo de calúnia e difamação contra a loira. 

"Vou relatar tudo na delegacia, na 42ª DP. Não aconteceu nada e tenho provas contra isso. Não sou famoso, tenho que dar satisfação à Justiça. Sou um sujeito homem, trabalhador. E essa pessoa é totalmente descontrolada, destemperada. Vou entrar com um processo de calúnica e difamação contra ela. Agora ela se cortar, se mutilar, eu não vi... Saí correndo para evitar qualquer tipo de problema. Da última vez ela falou que eu a ameaçava de morte. Voltei para ela porque amo o meu filho e tenho pena de ele viver com uma pessoa como ela. A Justiça que vai ter que decidir. Aguardo ansiosamente a polícia apurar os fatos", disse.