Carnaval

Ações combatem racismo, intolerâncias e violências no Carnaval

Aberto nesta quinta, o posto de atendimento funciona na sede da Defesa do Consumidor (Procon-BA), na Avenida Carlos Gomes

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)


Onde Está Meu Trio?


Pelo terceiro ano consecutivo, o Governo do Estado realizará ações contra racismo, intolerâncias e violência no Carnaval. Órgãos estaduais orientarão os foliões a denunciar crimes de racismo, exploração do trabalho infantil, violência contra a mulher, estupro, intolerância religiosa e violação dos direitos de lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros (LGBT). Aberto nesta quinta-feira (8), o posto de atendimento funciona na sede da Defesa do Consumidor (Procon-BA), na Avenida Carlos Gomes, centro da capital.

Foto: Divulgação

As ações de combate ao racismo serão realizadas pela Secretaria de Promoção da Igualdade Racial do Estado (Sepromi). Em 2017, o órgão realizou 849 abordagens, por meio da unidade móvel de atendimento, que continuará a executar abordagens nos bairros e nos circuitos em 2018. Este ano, o objetivo é reforçar a importância da denúncia e atrair mais vítimas para o posto.

posto funciona em conjunto com as secretarias estaduais de Políticas Para as Mulheres (SPM) e de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS). A Defensoria e o Ministério Público estaduais também acolherão denúncias no local. 

A Campanha 'Respeita as Mina', da SPM, contará também com duas unidades móveis, no bairro de Ondina e na Praça Municipal, para prestar orientações às mulheres e ajudá-las a identificar o que é assédio. Queixas poderão ser prestadas nas Delegacias Especializadas no Atendimento à Mulher (Deam), em Brotas, e Periperi, no Subúrbio Ferroviário de Salvador, e o atendimento médico a casos de estupro poderá ser feito no Hospital da Mulher, no bairro de Roma.