Carnaval

Carnaval do Pelô relembra antigos carnavais e recebe famílias em praças

Neste sábado (2), Manno Góes, Tenison Del Rey e Jorge Zárath apresentarem o projeto “Baile de Autor” no Largo do Pelourinho

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

O carnaval no Pelourinho é um encontro com a diversidade musical e até com os momentos de nostalgias de quem é apaixonado pela folia momesca. Neste sábado (2), por exemplo, no Largo do Pelourinho, Manno Góes, Tenison Del Rey e Jorge Zárath apresentarem o projeto “Baile de Autor”.

Além deles, o samba de roda também teve destaque numa homenagem aos 15 anos das Ganhadeiras de Itapuã. A força cultural do grupo contagiou os foliões no final da noite. Durante a apresentação, o público pôde apreciar uma forma especial de cantar e contar a história e as vivências das mulheres com bairro de Itapuã, onde nasceu o movimento cultural.

Teve também a apresentação do projeto Sopro Elétrico, composto pelo Bailinho de Quinta, Ivan Sacerdote e MorotóSlim. “Nós estamos muito felizes com esse encontro! A clarineta tem uma coisa lúdica que se encaixa muito bem com as propostas das marchinhas. Ivan Sacerdote é uma personalidade em Salvador e Morotó já tinha feito o forrozinho do bailinho com a gente. A guitarra baiana dialoga muito bem com a nossa proposta de carnavais antigos, trio elétrico e frevo, além de trazer essa pegada do rock. É uma mistura que acrescenta muito para o bailinho porque traz outra linguagem”, declara Juliana Leite, cantora do Bailinho de Quinta.

Nos largos Pedro Archanjo e Quincas Berro d’Água, a guitarra baiana, cujos acordes vem embalando carnavais há gerações, esteve em evidência nos shows de Parah Monteiro e da banda Lateral Elétrica, resgatando a essência do trio elétrico. No Largo Tereza Batista o destaque foi para Pradarrum, projeto do percussionista Gabi Guedes. Ainda passaram pelos largos Orquestra Compassos, Gerônimo, Zelito Miranda, Chaveirinho do Arrocha e Circuladô.

Confira as fotos: