Carnaval

Cirurgiões realizam atendimento às vítimas de traumas faciais nos circuitos da folia

Atendimento será feito por cinco equipes de cirurgiões bucomaxilofaciais, que atuarão de forma ininterrupta

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Para garantir o atendimento imediato de vítimas de traumas faciais durante o Carnaval de Salvador, cinco equipes de cirurgiões bucomaxilofaciais atuarão de forma ininterrupta, a partir das 18h desta quinta-feira (08) até a quarta-feira de Cinzas (14), nos circuitos oficiais da festa.

Três pontos terão atuação fixa dos profissionais: Montanha, Piedade e Sabino Silva. Além disso, duas equipes móveis farão a cobertura dos circuitos. Os procedimentos são realizados de forma ágil no próprio circuito da folia, o que contribui para reduzir em até 90% os riscos de deformações faciais irreversíveis nos pacientes. 

"A atenção prestada no momento do trauma é muito importante. Além de diminuir os riscos para o paciente, reduz também os custos do Sistema Único de Saúde com hospitalização, uma vez que na maioria dos casos não há necessidade de transferência para emergências, com a resolução da ocorrência no próprio circuito da festa”, afirmou Ivan Paiva, coordenador-médico hospitalar e de urgência da Secretaria Municipal da Saúde.

Após o procedimento, os casos mais complexos são encaminhados para uma unidades da rede de hospitais públicos e privados para acompanhar a evolução do quadro clínico, já que estabilização de um trauma pode durar até 60 dias. Durante todo o Carnaval do ano passado, as agressões físicas resultaram em 466 intervenções cirúrgicas de face nos módulos assistenciais.