Carnaval

Delegada dá sete dicas para não entrar em roubada nos blocos

Optar por modelo mais antigo de celular e preferir pochete são recomendações

Agência O Globo
Carnaval é para ser só alegria, não é mesmo? Por isso, pedimos à delegada Gabriela von Beauvais, da Delegacia de Atendimento à Mulher, que listasse algumas recomendações de segurança para quem quer evitar dor de cabeça nos blocos de rua. Confira:
Foto: AgNews
1. Deixe o iPhone em casa
Não saia com pertences caros, como joias, relógios, máquinas fotográficas e celulares da moda, que sempre chamam atenção. Vale tirar o chip do telefone atual e inseri-lo em um modelo mais antigo, que esteja aposentado em casa.
2. Invista na pochete
Evite ir com bolsa, mas, se for usá-la, prefira um modelo pequeno e o deixe sempre na frente do corpo, onde possa ser visualizado. Vale até aproveitar que as pochetes voltaram à moda e as usar no lugar da bolsa. Doleiras também ajudam, mas deixe para as manusear dentro de banheiros, longe da vista de terceiros.
3. Atenção ao seu copo
Jamais deixe seu copo ou sua garrafa sem supervisão. De preferência, leve-os na mão, mas, se for usar uma cordinha, mantenha-os sempre na sua área de visão. E não pense que isso vale apenas para quem está consumindo bebida alcoólica. Golpes do tipo “Boa noite, Cinderela” podem acontecer com qualquer um.
4. A união faz a força
Sempre ande em grupo, com pelo menos uma amiga ou amigo ao lado. Encontre as pessoas antes de chegar ao bloco e não deixe de marcar um ponto de encontro para o caso de alguém se perder dos demais. Se estiver em um bloco com crianças, não se esqueça tampouco de as identificar com pulseirinhas,por exemplo.
5. Diga aonde você está indo
É sempre bom avisar a um parente ou amigo que vai ficar em casa aonde você está indo. Assim, se você tiver algum problema, as pessoas já vão ter uma referência do ponto da cidade em que podem a procurar.
6. Evite tumulto
Tente não ficar no meio do bloco, prefira segui-lo pelas laterais ou atrás. Se não contiver a empolgação e entrar na concentração,afaste-se, caso vislumbre algum tumulto.
7. Respeite o ‘não’
Como titular de uma delegacia de mulheres, é importante deixar um recado especial no combate à violência contra elas. Jamais toque uma mulher sem sua autorização. Qualquer tipo de toque ou agarramento sem consentimento pode configurar crime. Respeite o ‘não’ de uma mulher. E vale lembrar: Disque 180 para falar com a Central de Atendimento à Mulher em todo o território nacional.