Carnaval

'Estamos conseguindo dar a volta por cima', diz Marcelo Brito sobre Carnaval

Empresário falou sobre a crise que a folia baiana enfrentou nos últimos anos e confessou estar animado com os números de 2019

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Muito se especulou que o Carnaval de Salvador chegaria ao fim após uma forte crise atingir a folia momesca baiana. O empresário Marcelo Brito, da Salvador Produções, acredita que a 'má fase' já passou e que os números, desde 2018, tem sido positivo.

"Estamos conseguindo dar a volta por cima. Temos vendas bem positivas e uma repercussão nacional muito interessante para o público de fora. Conseguimos reverter e estamos confiantes", afirmou em entrevista ao iBahia.

Foto: Reprodução/Instagram

Marcelo também confessou que a curtição nos camarotes é mais procurada, mas que há um incentivo para o folião curtir nos blocos: "sabemos que a força dos blocos ainda se mantém e temos os números muito positivos".

Por fim, o empresário, responsável por nomes como Léo Santana, Parangolé e Tony Salles, reforçou o desejo de divulgar ainda mais o Carnaval de Salvador em outros lugares. "Estamos com agenda de reuniões, encontros com instituições tanto governamental, quanto privados, para conseguir melhores e positivas mídias, onde a gente consiga mostrar o Carnaval de Salvador", explicou.

Confira entrevista completa:

Como você tem analisado o atual cenário do Carnaval de Salvador, após tantos rumores de crise do axé?
O melhor possível, estamos conseguindo dar a volta por cima. Temos vendas bem positivas e uma repercussão nacional muito interessante para o público de fora, onde está enxergando que o Carnaval de Salvador é o melhor do mundo. Conseguimos reverter e estamos confiantes.

Quais as dificuldades e melhorias que você tem encontrado nos últimos anos? Mudou algo em relação a 2018?
A crise financeira que ainda está presente, mas estamos tendo um êxito muito forte nas vendas dos nossos produtos. Existe um cenário bem confiantes sobre isso. No ano de 2018, percebemos que houve uma maior união entre o seguimento e, consequentemente, está havendo um fluxo maior de turismo para a cidade, devido as melhorias da capital. 

Há um crescimento em relação ao Carnaval para o folião de camarote nos últimos anos. Como você analisa isso? 
Há um fluxo positivo para os camarotes por conta dos serviços que são implantados dentro deles. Existe grande camarote com excelentes serviços e público muito voltado para este tipo de produto. Porém sabemos que a força dos blocos ainda se mantém e temos os números muito positivos de que a maioria dos blocos estão com os números aquecidos e maior que 2018.

E em relação às vendas, você já consegue fazer uma comparação em relação a 2018?
As vendas estão maiores, o sentimento, a energia que sabemos que o Carnaval de Salvador tem, é muito positivo e sabemos que os números vão ser muito maiores do que o ano passado. Existe ainda uma crise financeira, mas percebemos uma melhoria sobre essa situação. Isso está refletindo nos números dos blocos e camarotes e os outros produtos que são ofertados ao público. 

Marcelo com seus 'pupilos' Léo Santana, Lorena Improta e Tony Salles
Foto: Reprodução/Instagram

Como você analisa a participação do turista neste ano? Há uma renovação no público? Você acredita que o turista é o maior participante nos blocos?
Existe, sim, uma maior participação do turismo nos blocos. Sabemos que é um público que tem um maior desejo de curtir por ser mais demorado com seu artista ali, no show. Há um incentivo para que as pessoas voltem a curtir um bloco de forma positiva e o bloco é a essência do nosso Carnaval e os turistas estão percebendo isso.

Em relação a exposição do Carnaval na mídia nacional, como tem sido neste ano? 
É importante falar que precisamos melhorar, fazer parcerias com canais de mídia fortes, como jornais, TV, revistas... para a gente conseguir reverberar de forma positiva o nosso Carnaval. Estamos com agenda de reuniões, encontros com instituições tanto governamental, quanto privados, para conseguir melhores e positivas mídias, onde a gente consiga mostrar o Carnaval de Salvador.

Por fim, qual expectativa, a respeito de números, para o Carnaval nos camarotes e nos blocos neste ano?
As vendas estão aquecidas. Aguardamos o turista chegando nos próximos dias. Os números são positivos em todos os serviços. Fizemos uma avaliação e vimos que realmente está muito mais aquecido que o ano passado.