Carnaval

Fantasiados, seis mil foliões curtem os Palhaços do Rio Vermelho

Fantasiados, seis mil foliões curtem os Palhaços do Rio Vermelho

Giuliana Mancini, do Correio 24h

Tinha palhaço, bailarina, onça, Harry Potter, Mulher-Maravilha, Tartaruga Ninja, Mickey... E de tudo quanto é idade - desde criança com menos de cinco anos a gente de mais de 65. "O desfile dos Palhaços do Rio Vermelho é sempre assim: democrático, envolvente e lúdico", resume Jussara Guedes, 67 anos.

Foto:Marina Silva/Correio 24h

O Movimento Cultural Palhaços do Rio Vermelho nasceu em 1986 na Rua Ilhéus, quando moradores do bairro resolveram sair fantasiados ao estilo circense durante a folia baiana. "A ideia era trazer de volta as fantasias, resgatar os carnavais dos anos 1950 e 1960, ver a cultura e a criatividade. E cada vez mais temos a adesão de crianças, de famílias. Esse é o objetivo", diz o artista plástico Ruy Santana, comandante da trupe.

Jussara aprova tanto o projeto que já nem lembra muito bem há quantos anos participa. Mas garante uma coisa: está sempre fantasiada, seguindo os comandos de Ruy. "Só brinco assim, essa é a graça", garante a enfermeira, vestida de rosa da cabeça aos pés. Neste ano, conseguiu convencer a filha, a advogada Juliana Guedes, 33, a colocar uma saia de tutu, um body e uma tiara na cabeça. "Ainda tá discreta", reclama, aos risos.

Malu no colo do pai, Thales: "Aqui é ótimo, conseguimos trazê-la tranquilamente"
(Foto: Marina Silva/CORREIO)

Jussara aprova tanto o projeto que já nem lembra muito bem há quantos anos participa. Mas garante uma coisa: está sempre fantasiada, seguindo os comandos de Ruy. "Só brinco assim, essa é a graça", garante a enfermeira, vestida de rosa da cabeça aos pés. Neste ano, conseguiu convencer a filha, a advogada Juliana Guedes, 33, a colocar uma saia de tutu, um body e uma tiara na cabeça. "Ainda tá discreta", reclama, aos risos.

Os organizadores da festa esperavam receber mais de seis mil pessoas neste sábado (27). Com concentração marcada para às 17h, na Quadra Esportiva na Rua da Paciência, o desfile começou por volta das 19h30, seguindo em direção às Ruas Odilon Gomes e Guedes Cabral até a Rua Fonte do Boi.

Malu Saad, de 3 anos, já era veterana. A estreia, no ano passado, foi tão encantadora para a pequena que, toda vez que passa pelo Rio Vermelho, fala com os pais: 'olha aquele lugar'. "Ela nasceu em uma sexta-feira de Carnaval, afinal. Aqui é ótimo,  conseguimos trazê-la tranquilamente", lembra o pai, o engenheiro Thales Saad, 37, que estava acompanhado da esposa, a contadora Juliana Marini, 35.

Roberta e Pablo brincam com os filhos, Vinícius e Martin: estreia no desfile
(Foto: Marina Silva/CORREIO)

Malu Saad, de 3 anos, já era veterana. A estreia, no ano passado, foi tão encantadora para a pequena que, toda vez que passa pelo Rio Vermelho, fala com os pais: 'olha aquele lugar'. "Ela nasceu em uma sexta-feira de Carnaval, afinal. Aqui é ótimo,  conseguimos trazê-la tranquilamente", lembra o pai, o engenheiro Thales Saad, 37, que estava acompanhado da esposa, a contadora Juliana Marini, 35.