Carnaval

Frevo, percussão e performances agitam as ruas do Pelourinho

Na mistura desta segunda-feira (04), quem pediu passagem foram os jovens do grupo ‘Som do Timbal’

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Quem é de folia não perde o ritmo e o carnaval nas ruas do Pelô está aí para comprovar a máxima. Na mistura desta segunda-feira (04), quem pediu passagem foram os jovens do grupo ‘Som do Timbal’, que, além de arrancar aplausos do público, embalava os dançarinos do ‘Kutakintê’.

Foto: Lucas Rosário/Secult
Mas como nem só de timbais se faz um super baile, a mistura recebeu a força dos instrumentos de sopro do ‘Varal de Cordel’, a performance dos bonecões do ‘Mamulengo’ e a beleza interativa dos passos da ‘Koru Cia de Dança’, que comandou uma super ciranda no Terreiro de Jesus.

Pensa que acabou? Não mesmo! Num galope de Olinda para a Bahia quem chegou chegando no balanço do frevo foi o microtrio ‘Verlando Gomes e a Rural Elétrica’. “Esse ano estamos homenageando dois estados, que são a Bahia e Pernambuco, e desde nossa indumentária a missão é unir o que tem de melhor nesses dois espaços”, prometeu Gomes.
Foto: Lucas Rosário/Secult
No meio da folia quem estava todo sorridente e esbanjando alegria, sem soltar seu tubo de espuma, foi Pedro, de seis anos. A mãe, Angel, que também curte o Carnaval nos circuitos tradicionais da capital foi taxativa: “Ele gosta e se diverte muito. Tenho que trazer para o Pelourinho todo ano”.