Carnaval

Infrações graves cometidas por adolescentes cai 44% no Carnaval

Fundac apresentou os dados nesta sexta-feira

Da Redação
- Atualizada em
Durante os sete de dias de carnaval em Salvador, no ano de 2012, houve uma redução de 44% dos atos infracionais graves cometidos por adolescentes. Segundo o balanço apresentado nesta sexta-feira (24) pelo Pronto Atendimento da Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac), dos quase 90 adolescentes da capital e do interior da Bahia que deram entrada na unidade no período, apenas dez estavam envolvidos em atos considerados graves, tais como homicídios, latrocínios e tráfico de drogas.

Diante da inocência destes jovens, 80 já foram liberados pelo Ministério Público e outros 13 foram encaminhados para o Conselho Tutelar. Além deste dado, a Fundac informou que houve redução de 19% no número de adolescentes reincidentes. Na folia deste ano, somentes 13 adolescentes atendidos já tinham passagem na fundação e só cinco já cumpriram as chamadas medidas socioeducativas.

“As ações para a ressocialização dos adolescentes em conflito com a lei foram ampliadas e qualificadas, especialmente no que se refere à inclusão desses jovens na escola e no mercado de trabalho. Além disso, as família brasileiras passaram a contar com mais oportunidades de emprego e aumento da renda", conta a diretora-geral da Fundac, Ariselma Pereira.