Carnaval

Mais de 20 pessoas são atacadas com agulhas durante Carnaval de Pernambuco

Vítimas passaram por tratamento e devem ser acompanhadas pelos próximos 30 dias

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Pelo menos 25 pessoas foram atingidas por agulhas durante o Carnaval de Pernambuco. De acordo com a Secretaria de Saúde de Pernambuco, após os ataques que aconteceram em Olinda e Recife, as vítimas foram submetidas a um tratamento de prevenção contra o vírus do HIV. Em nota, o órgão de saúde informou que técnicos da secretaria monitoram os registros dos ataques. "Desde o último sábado de Carnaval, os técnicos que monitoram os registros da saúde notificaram a entrada de pessoas relatando terem sido furadas por seringas durante a folia de Momo", diz a nota. As vítimas, em sua maioria mulheres, foram encaminhadas para Hospital Correia Picanço (HCP), que é referência no tratamento de doenças infecto-contagiosas no Recife.

Ainda de acordo com a secretaria, as vítimas passaram pela "profilaxia pós-exposição (PeP)", tratamento padrão usado na prevenção da infecção pelo HIV, e foram liberadas após avaliação médica, com a orientação de retorno após 30 dias para conclusão do tratamento. O caso é investigado pela Polícia Civil de Recife.