Carnaval

No chão ou nos ombros dos pais, criançada curte pipoca de Saulo

Multidão acompanhou o músico neste domingo, no Campo Grande, mas todo mundo curtiu com tranquilidade e se ajeitou no aperto

Redação iBahia (variedades@portalibahia.com.br)
- Atualizada em
Lorena curte a festa sob os cuidados do pais Gilmei

Pular e correr atrás do trio elétrico não exige muita coisa. Essencial mesmo é ter fôlego. Não importa idade. Desde pequeno o folião aprende que no Carnaval a festa é na rua, mais precisamente na pipoca. E na pipoca do cantor Saulo Fernandes, que arrastou uma multidão no Campo Grande neste domingo (2), surpreendeu a quantidade de crianças no meio dos foliões, seja no chão ou nos ombros dos pais.


O gari Gilmei dos Santos, de 29 anos, por exemplo, já está ensinando a filha Lorena Silva, 5 anos, a aproveitar o Carnaval. "Todo ano eu trago ela. Dá para curtir tranquilamente. Ano passado nós viemos na pipoca do Eva e este ano na pipoca do Saulo. O carnaval é só alegria", disse Gilmei.


O bancário Cassius Oliveira, de 37 anos, e a esposa, Fernanda Rodrigues, fizeram a vontade do filho Breno Oliveira, de 6 anos. "A gente já veio outras vezes. Ele adora. É fã de Saulo". "Eu gosto muito do Saulo e o Carnaval está muito legal", confirmou o pequeno.


Enquanto alguns pequenos se jogam na folia, tem também aqueles que se deslumbram com a grandeza da festa. É o caso de Adriel Costa, de 9 anos, e "estreante" como folião. Observando o agito da multidão na pipoca de Saulo, o garoto só teve tempo de dizer que até agora está "gostando" do Carnaval. Quem o trouxe foi a tia Valdenora Santana. "Eu adoro, venho há muitos anos ao Carnaval e curto tranquilamente a pipoca do Saulo".

Breno é fã de Saulo Fernandes e curte a pipoca Ariel curte o Carnaval pela primeira vez