Carnaval

Prefeitura lança campanha contra assédio às mulheres no Carnaval neste domingo (03)

Objetivo é promover a denúncia e combater o assédio, baseada na nova Lei de Importunação, que determina que qualquer ação de cunho sexual não consentida pode ser considerada crime

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Neste domingo (3), a Prefeitura de Salvador vai lançar a campanha contra assédio às mulheres no Carnaval. Com o slogan "Respeite as meninas, minas, monas, moças, menines e o bloco todo", o lançamento acontecerá no Camarote Oficial montado na Passarela Nelson Maleiro, no Campo Grande (Circuito Osmar), às 18h. Evento terá distribuição de adesivos e ventarolas para os foliões.

O objetivo é promover a denúncia e combater o assédio, baseada na nova Lei de Importunação, que determina que qualquer ação de cunho sexual não consentida pode ser considerada crime, com pena de até cinco anos de prisão. "Essa é uma iniciativa que precisa ser propagada, para que mais mulheres compreendam o que é a importunação e passem a denunciar", enfatiza a secretária Rogéria Santos.
 
Observatórios e atendimento – Ainda serão implantados observatórios para registrar e encaminhar casos de violência contra mulheres, com o intuito de reduzir ocorrências na festa. Coordenado pela Secretaria Municipal da Reparação (Semur), em parceria com a SPMJ, os observatórios estarão distribuídos pelos circuitos e funcionarão das 13h a 0h. Caso o folião presencie algum tipo de violência contra mulheres, também poderá fazer a denúncia por meio do WhatsApp do Observatório, no número (71) 98622-5494.
 
O Centro de Atendimento à Mulher Soteropolitana Irmã Dulce, localizado na Ribeira, também irá oferecer assistência jurídica, psicológica e social para as vítimas que forem encaminhadas pelas Delegacias Especiais de Atendimento à Mulher (DEAMs) durante os festejos. O funcionamento será 24 horas e o centro tem capacidade para abrigar até 29 cidadãs.