Casa e Decoração

Saiba como escolher as cores de seu projeto de arquitetura

A arquiteta Itana Lemos alerta para a escolha de móveis muito colori

Redação iBahia
29/04/2022 às 1h00

3 min de leitura
Foto: Divulgação

A combinação de cores em uma casa é essencial para a harmonia do lar, e para isso, é necessário tomar cuidado no momento de escolher os móveis, cores das paredes e objetos decorativos, para não fugir completamente da paleta e desarmonizar o ambiente.

“É necessário definir uma paleta de cores antes da reforma ou construção, para evitar combinações desarmônicas, excesso de cores, que cansam o olhar, ou ambientes muito monocromáticos, que acabam deixando a decoração entediante e apagada”, explica a arquiteta Itana Lemos.

Pensando nisso, a arquiteta trouxe três dicas que podem auxiliar na escolha das cores. Confira:

Psicoarquitetura

Além do impacto estético, de acordo com a arquiteta, as cores proporcionam sensações diferentes, adquirindo dimensões únicas para cada pessoa. Segundo Itana, a partir da psicologia das cores, é possível projetar um ambiente ressaltando valores estéticos, culturas e até memorias pessoais.

“Podemos utilizá-las no ambiente com objetivos específicos. Ao projetar um quarto, evitamos cores muito vibrantes e estimulantes, como o vermelho e o laranja, que agitam, e optamos por cores mais sóbrias e neutras, para transmitir aconchego e relaxamento”.

Cuidado com excessos

É importante evitar utilizar móveis ou objetos muito grandes com uma cor chamativa, para acabar não pesando na decoração.

“Em vez de colocar um sofá amarelo vivo ou vermelho na sala, escolha cores mais neutras e utilize essas cores vivas em objetos pontuais, como almofadas e mantas. O resultado vai ficar mais sofisticado e as chances de errar são menores”, avalia.

Foto: Divulgação

Cores complementares e análogas

Para não errar na escolha das cores, a arquiteta orienta utilizar o círculo cromático como guia. As cores complementares são aquelas que apresentam maior contraste entre si e são opostas no círculo cromático.

“São uma ótima opção para criar harmonia e equilíbrio no ambiente. Se um cliente pede, por exemplo, uma sala azul, podemos utilizar elementos quentes nas cores laranja e amarelo para contrabalancear com a frieza do azul”.

Já as cores análogas são cores que estão lado a lado no círculo cromático – como laranja, amarelo e verde.

“Essa combinação serve para criar uma unidade de cor no espaço. Ao apostar nas cores frias, o ambiente fica sofisticado e formal. Já as cores quentes trazem descontração e informalidade”.

Leia mais sobre Casa e Decoração no iBahia.com e siga o portal no Google Notícias