Vai reformar? Veja como compor um banheiro usado por crianças


Foto: Gisele Rampazzo / Divulgação

A chegada de crianças em um lar requer atenção e cuidado. Isso porque os pequenos precisam de um ambiente confortável, divertido e principalmente seguro. Mas, como fazer isso no banheiro?

Para a designer de interiores Natália Castello, do Studio Farfalla(@studio_farfalla) – em entrevista ao site Casa e Jardim – todo espaço tem jeito, só é necessário compor bem. "Para as crianças menores, é preferível um local mais tranquilo, com cores suaves. Já para as mais velhas, de 7 ou 8 anos, é possível algo mais lúdico, usando cores como vermelho, amarelo e azul. Tudo para o momento do banho ser agradável", explicou. 

Piso
As mudanças precisam ser do chão ao teto, até porque a segurança está em questão. “No chão,  os revestimentos devem ser antiderrapantes, principalmente no boxe, para a criança não escorregar. Se o piso for muito liso, é essencial ter tapetes emborrachados. Já nas paredes, uma boa pedida são os adesivos vinílicos. Eles aderem aos azulejos e aguentam o vapor de água, sendo uma ótima solução para dar uma cara nova ao banheiro”, indica Natália.

Louças e metais devem ser adequados para as pequenas mãos. “O ideal é que tenham cantos arredondados e sejam de fácil abertura, como os de manivela”, destaca a arquiteta Isabela Castello, do escritório Keeping Arquitetura e Engenharia (@keeping.arquitetura).

Metais emborrachados, coloridos ou cubas de cores diferentes são boas opções para alegrar o espaço. “É interessante também pensar na iluminação com circuitos separados. Ter uma luz embutida no espelho, mais suave, e outra mais geral no teto. Assim, quando os pais quiserem fazer um banho mais tranquilo, dá para ligar somente a de apoio da bancada”, explica a designer.

Sem acidentes
Outro objeto que merece bastante atenção é o boxe do banheiro. Para evitar acidentes, ele deve ser sempre de vidro temperado, que possui uma película que evita que os cacos se espalhem em caso de quebra.

Tomadas são um item a parte, que demandam extrema atenção, não só no banheiro, mas em qualquer cômodo onde circulem crianças pequenas. Todos os interruptores devem ser tampados com protetores próprios – existem diversas opções no mercado – e só os adultos devem conseguir removê-los. Para fechar, ps cantos dos móveis e das bancadas, sempre evitando quinas pontudas. “Lugares para a criança se apoiar também são importantes. Não deixe uma área muito grande de piso frio sem tapete para ela pisar”, alerta Natália.

Foto: Renata D’Almeida / Divulgação


Ar lúdico

Muitas vezes, os banheiros não são usados só por crianças, então manter uma base mais neutra e atemporal é a melhor escolha. O elemento lúdico pode aparecer pontualmente e de forma que possa ser trocado ou removido futuramente. “Investir em acessórios mais coloridos e infantis, como porta-escovas, saboneteira, lixeiras e toalheiros diferentes, traz alegria e já dá uma repaginada no espaço”, sugere a designer do Studio Farfalla.

É bom evitar, ainda, o uso de peças que fiquem no chão e sempre explorar as paredes para apoiar marcenaria, decoração ou acessórios, para evitar quedas. Caixas e cestos organizadores podem ser usados para armazenar roupa suja ou ficar nos armários e na bancada, separando os itens de uso diário.

*Informações do site Casa e Jardim


Leia mais sobre Decoração no 
ibahia.com e siga o portal no Google Notícias