Coisa de Cinéfilo

Top 10 comédias românticas para assistir no Dia dos Namorados

E uma boa comédia romântica tem que ter o quê? Comédia e romance na medida certa. Ao mesmo tempo que queremos rir com os protagonistas, também precisamos nos apaixonar por eles

*Marcela Gelinski

O dia dos namorados já é amanhã e nada melhor do que curtir esse dia especial ao lado do mozão e curtindo um filminho romântico. E como não poderíamos deixar passar, fizemos uma lista com as melhores comédias românticas disponíveis em streamings para você não ter nem o trabalho de sair procurando por aí.

 

E uma boa comédia romântica tem que ter o quê? Comédia e romance na medida certa. Ao mesmo tempo que queremos rir com os protagonistas, também precisamos nos apaixonar por eles. Para isso, amigos animados ajudam muito, colocando o personagem e o espectador para cima. Um problema no meio do caminho do casal, que pode separá-los. Um “vilão” simples, que às vezes é apenas uma mentira. Uma corrida de aeroporto no final do filme. A trilha sonora que toca nossa alma. Tudo isso favorece o espectador a se apaixonar. E é justamente isso que esperamos de comédia romântica.

Mas vamos ao que interessa! Confira o TOP 10 comédias românticas disponíveis em streamings para assistir no dia dos namorados!

  • Questão de Tempo (2013) – Netflix 

O protagonista vivido por Domhnall Gleeson descobre a capacidade de voltar no tempo, uma habilidade que herdou do pai. Ele então decide que vai encontrar o amor de sua vida e viver uma linda história, se deparando com Rachel McAdams no meio do caminho. O filme fala muito mais do que o amor romântico. Ele trata do amor familiar, tornado os parentes muito próximos e presentes na trama. Tem uma fotografia belíssima e um casal que nos oferece cenas de tirar o fôlego. 

  • 10 Coisas Que Eu Odeio em Você (1999) – Disney+

Talvez você já tenha visto esse filme na sessão da tarde, mas com certeza vale rever neste dia especial. Uma menina desesperada para namorar descobre que só vai ter essa autorização do pai caso a sua irmã mais velha também namore. Só que a garota tem um temperamento fortíssimo e ninguém quer relacionar com ela. O menino que é apaixonado pela irmã mais nova resolve, então, pagar para um dos bad boys do colégio seduzir a “megera” mais velha. O longa nos oferece o casal Heath Ledger e Julia Stiles, que tem uma química incrível, proporcionando cenas inesquecíveis como a que ele canta no treino e a que ela lê a lista de coisas que odeia nele.


  • Alguém Avisa (2020) – Now 

O filme mais recente de nossa lista, Alguém Avisa foi lançado no final do ano passado e fala sobre um casal lésbico que vai passar o Natal na casa da família de uma delas. No entanto, ninguém ali sabe da homossexualidade da garota e pensa que a outra é apenas uma grande amiga. Enquanto elas vão lidando com esse relacionamento escondido, somos apresentados a cenas super fofas de carinho entre elas. O roteiro é bem cuidadoso ao tratar da temática e oferece um ótimo resultado.

  • Casal Improvável (2019) – Prime Video

Com Charlize Theron e Seth Rogen, este longa é uma das melhores comédias românticas dos últimos anos, conseguindo equilibrar super bem os gêneros ali misturados. Na trama, o jornalista Fred Flarsky reencontra por acaso sua primeira paixão, Charlotte Field. Enquanto Flarsky cresceu e se tornou um redator impulsivo, Charlotte ocupa o cargo de Secretária de Estado norte-americana, sempre rodeada por assessores de sua confiança. O caminho dos dois vai se cruzar profissionalmente e render uma curiosa história de amor.


  • O Diário de Bridget Jones (2001) – Netflix

Uma protagonista desacreditada do amor? Temos! Bridget já passou dos 30 anos, tem problemas com peso, não está satisfeita profissionalmente e não acha que o amor é para ela. Diante deste cenário, ela escreve todas as suas experiências de vida num diário, que acaba sendo um guia de suas emoções. É claro que aos poucos os amores vão se apresentando e começamos a nos envolver no triângulo amoroso entre Renée Zellweger, Colin Firth e Hugh Grant. 

Esta comédia romântica deliciosa se passa em Cingapura e além de nos proporcionar um romance envolvente, nos mostra elementos de uma cultura riquíssima e cheia de tradições. O casal principal se conheceu nos Estados Unidos e vivem tranquilamente. Quando eles resolvem ir ao casamento de um amigo do rapaz, a moça descobre que ele é extremamente rico e proveniente de uma família influente. Além de ter que lidar com a desaprovação da sogra, ele é um dos solteiros mais cobiçados, atraindo concorrentes. 

  • O Casamento do Meu Melhor Amigo (1997) – HBO GO

Dois amigos fazem um combinado de que se eles estivessem solteiros aos 28 anos (pausa dramática aqui para esta idade limite), se casariam. O problema é que nas vésperas de completar essa idade, Michael (Dermont Mulroney) liga para  Julianne (Julia Roberts) para contar que está noivo e quer que ela seja madrinha de casamento. Chocada com a informação, ela acaba descobrindo que está apaixonada pelo amigo e decide aproveitar a chance de ser madrinha para destruir o casório.  

  • Simplesmente Amor (2003) – Prime Video

Este é um filme com várias histórias acontecendo ao mesmo tempo e falando sobre uma temática principal: o amor. Um ótimo roteiro criado por Richard Curtis, Simplesmente Amor consegue conectar todas as suas histórias paralelas de maneira muito suave e certeira. São casais interessantes e improváveis, que nos conquistam cada um de sua forma. A paixão de momento, a madura, a juvenil, a corriqueira, a desilusão. Tudo isso envolto em mais um clima delicioso de se ver em cena, que é o natalino. É para rir, chorar, se apaixonar e terminar o filme efetivamente acreditando no amor.


  • Alguém Tem Que Ceder (2004) – Globoplay

Falando um pouco do romance mais maduro, este longa traz um executivo que trabalha no ramo da música e namora uma jovem que tem idade para ser sua filha. Quando eles decidem ir até a casa de praia da mãe dela, ele sofre uma parada cardíaca, ficando sob os cuidados da então “sogra”. Aos poucos, o que era uma rixa entre os dois, se torna uma amizade e novo interesse amoroso. 


  • Um Lugar Chamado Notting Hill (1999) – Netflix

A construção do amor de Anna e William é tão cuidadosa em cena que o espectador efetivamente se apaixona e torce por eles. Ele é tem uma pequena livraria em Londres, enquanto ela é uma grande artista de Hollywood. Por acaso, eles se cruzam e acabam se interessando um pelo outro, vivendo um romance inusitado. São emoções sinceras, embalados por músicas maravilhosas e cenários incríveis. É o tipo de filme que a gente indica para aquela pessoa que diz que amor verdadeiro não existe. 

*Marcela Gelinski, editora do site Coisa de Cinéfilo