Coronavírus

Índia autoriza exportação da vacina contra covid-19 da Oxford para o Brasil, diz agência

País estava segurando a remessa do imunizante porque o programa nacional de vacinação local não havia começado

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

De acordo com informações da agência Reuters, o governo da Índia autorizou a exportação das duas milhões de doses de vacinas contra a covid-19 para o Brasil. O dado foi confirmado pela TV Globo com o consulado indiano localizado em São Paulo (SP).

De acordo com a TV Globo, as primeiras doses do imunizante desenvolvido pela Universidade de Oxford e pela AstraZeneca são fabricadas no Instituto Serum da Índia (SII) que sofreu um incêndio nesta quinta-feira (21), mas o setor das vacinas não foi afetado.

O consulado da Índia informou à TV Globo que a carga deve ser enviada para o Brasil e para o Marrocos nesta sexta-feira (22). A previsão é que as vacinas cheguem no sábado (23), em Guarulhos (SP). De lá, os itens serão levados para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, para ser etiquetado e armazenado

A G1 tentou entrar em contato com o Ministério da Saúde, mas até o momento não obteve respostas. A AstraZeneca também foi contactada para se pronunciar sobre a entrega das vacinas, mas a reportagem ainda não recebeu uma posição oficial.


O governo indiano havia suspendido a exportação de doses até iniciar o seu próprio programa de vacinação. Nesta semana, ela enviou doses da vacina contra a covid-19 gratuitas para  países vizinhos, incluindo Butão, Maldivas, Bangladesh e Nepal.