Coronavírus

Primeiro lote com 1 milhão de doses de vacinas da Pfizer chega ao Brasil

Os imunizantes só devem ser enviados a capitais devido aos cuidados de armazenamento que são necessários

Agência O Globo

O primeiro lote da vacina Pfzer/BioNTech comprado pelo Brasil chegou na noite desta quinta-feira (29) no Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP). Ao todo, foram descarregadas 1 milhão de doses do imunizante. É a primeira remessa de um total de 100 milhões de antígenos comprados pelo Ministério da Saúde e que devem ser entregues até setembro.

A vacina da Pfizer foi a primeira a conseguir registro definitivo pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), ainda em fevereiro. Das outras duas vacinas que já estão sendo aplicadas no país desde janeiro, a AstraZeneca também conseguiu registro definitivo e a CoronaVac ainda tem registro emergencial.

A previsão do Ministério da Saúde é de que a distribuição para as 27 capitais do país inicie entre sexta-feira e sábado, de forma "proporcional e igualitária". A pasta não informou quantas doses serão destinadas para cada município. "Isso deve ser definido tão logo as doses estejam em solo brasileiro", informou o ministério no meio da tarde.

Os imunizantes só devem ser enviados a capitais devido aos cuidados de armazenamento que são necessários. As vacinas da Pfizer precisam ser guardadas em temperaturas de 15 e 25 graus negativos e nem todas as cidades têm condições de fazer isso. Assim como ocorre com outros antígenos, também são necessárias duas doses. O intervalo recomendado pela fabricante é de 21 dias.

Na capital paulista, cerca de 65 mil doses devem ser distribuídas. Elas devem ser aplicadas a partir de 6 de maio.

Depois de serem entregues em Campinas, as doses seriam encaminhadas para o centro de distribuição do governo federal em Guarulhos (SP), onde serão armazenadas em câmaras frias a uma temperatura de 70 graus negativos.