Coronavírus

Taxa de ocupação em hospitais particulares de Salvador passa de 90%

Dos nove maiores hospitais de Salvador, em cinco já não há mais vagas para receber pacientes em casos graves

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Os hospitais particulares de Salvador também estão enfrentando superlotação. De acordo com uma reportagem do G1 Bahia, as unidades de saúde já ultrapassaram a marca dos 90% de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com Covid-19. 

Com base em dados do último final de semana, dos nove maiores hospitais de Salvador, em cinco (Aeroporto, Jorge Valente, Português, Teresa de Lisieux e da Bahia) já não há mais vagas para receber pacientes em casos graves. 

O presidente da Associação de Hospitais de Serviços de Saúde do estado, Mauro Adan, o alto índice de ocupação dos leitos nas unidades particulares tem relação também com outras demandas de saúde. 

"Isso em função de pacientes Covid, que infelizmente estão crescendo com índice de contaminação e internamento, e de pacientes não Covid, porque os hospitais voltaram a atender cirurgias eletivas, urgências e emergências", explicou Mauro Adan, em entrevista ao G1, que também reforçou que as unidades estão fazendo um remanejamento de leitos de outras comorbidades para leitos específicos de tratamento de pacientes com o novo coronavírus. 

Confira a relação da ocupação dos leitos de UTI nos hospitais particulares de grande porte de Salvador 

- Hospital Aliança: 95%

- Hospital da Bahia: 100%

- Hospital Cardiopulmonar: 90%

- Hospital Teresa de Liseux: 100%

- Hospital São Rafael: 97%

- Hospital Aeroporto: 100%

- Hospital Santa Isabel: 95%

- Hospital Português: 100%

- Hospital Jorge Valente: 100%