Coronavírus

Vacinas contra covid-19 vindas da Índia devem ser entregues aos estados a partir de sábado

Essa carga corresponde a 2 milhões da vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pela Universidade de Oxford com a farmacêutica AstraZeneca

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

As vacinas contra a covid-19 (novo coronavírus) já saíram da Índia e devem chegar em solo brasileiro ainda nesta sexta-feira (22), devem ser envasadas na Fiocruz no Rio de Janeiro e, após isso, serão distribuídas. As doses devem ser entregues ao estado a partir deste sábado (23). As informações são do jornal Estadão

Essa carga corresponde a 2 milhões da vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pela Universidade de Oxford com a farmacêutica AstraZeneca, fabricadas pelo Instituto Serum, da Índia.

De acordo com o Ministério da Saúde, os imunizantes tem previsão de chegada às 17h40 desta sexta-feira, no aeroporto internacional de Cumbica, em Guarulhos. De lá, seguirão em outro aeronave para o aeroporto internacional Tom Jobim, no Rio, após trâmites alfandegários.

De acordo com a Fiocruz, as vacinas serão transportadas em containers com controle de temperatura. Elas passarão por um processo de rotulagem e etiquetagem com informações em português.

“Será realizado por equipes treinadas em boas práticas de produção”, informou a fundação. A distribuição das doses será de responsabilidade do Ministério da Saúde.


O Brasil ainda espera o despache de insumos para a fabricação do imunizante contra o novo coronavírus  vindos da China, mas a encomenda está atrasada.

De acordo com a embaixada chinesa, os "máximos esforços" estão sendo feitos para o haver avanços no envio da carga "sob a premissa de garantir saúde e segurança". A matéria-prima é indispensável para a fabricação de vacinas contra covid-19 na Fiocruz e no Instituto Butantan.