Coronavírus

Videochamadas no home-office: entenda como melhorar o desempenho das reuniões

Excesso de encontros por vídeo pode deixar colaboradores exaustos

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

Com muitos trabalhadores em home office, a videochamada se tornou o modelo de reunião possível para muitas empresas durante a pandemia. Após um ano do “novo normal”, a falta de interação presencial tem causado impactos no mundo corporativo. 

Como qualquer modelo adotado, as reuniões por vídeo possuem benefícios e problemas. No trabalho presencial, muitos tópicos eram resolvidos com uma conversa rápida e novas ideias surgiam durante a hora do cafézinho. Agora, essas interações espontâneas muitas vezes são substituídas por longas reuniões. 

O especialista em RH da Luandre Middle, Lucas Padilha, pondera que é necessário dosar essa interação por vídeo no trabalho para não gerar exaustão na equipe. “Um dos principais motivos da exaustão é que presencialmente contamos com nossa linguagem corporal para ditar o rumo da conversa e interação, no teletrabalho essa comunicação fica mais prejudicada. Além disso, há fatores externos como dependência da tecnologia para funcionar, o que ocasiona ainda mais tensão”, explica Lucas. 

Para amenizar o stress e a ansiedade, o especialista listou cinco dicas para que os gestores apliquem na interação com a equipe e diminuam a sensação de cansaço. Confira:

  • Reuniões pré-definidas 

É preferível que as reuniões tenham horários para iniciar e terminar, bem como o tema a ser tratado seja pautado com antecedência a fim de que todos possam se preparar. 

“Além de otimizar o tempo, o colaborador se sente menos ansioso quando sabe o tema que será tratado. Isso funciona presencialmente e ainda mais nas reuniões online”, afirma Lucas. 

  • Estabelecer dias da semana para alinhamentos 

Fazer diversas reuniões ao longo da semana pode ser extremamente cansativo. O alinhamento semanal com a equipe é importante e isso deve ser definido para entrar no cronograma.   

  • É necessário ligar a câmera?

A sensação de monitoramento constante pode causar desconforto e desfocar a atenção do assunto.  Em uma reunião presencial, o centro da atenção é quem está em posse da fala. Já na reunião online, com a câmera ligada, tendemos a nos distrair tanto com os outros, quanto com nós mesmos. “Claro, que há casos em que as câmeras ligadas são uma premissa, mas, caso a reunião seja algo mais pontual, só com a equipe, talvez seja mais produtivo só uma chamada de voz", explica Lucas. 

  • Pausas estratégicas 

Caso haja a necessidade de uma reunião se estender por muitas horas, faça pausas - “assim como na reunião presencial é permitido que as pessoas saiam para tomar água e ir ao banheiro, é importante fazer pausas estratégicas também nas reuniões online”, afirma o especialista. 

  • Compreensão 

A transição de um encontro presencial para o online é difícil para muitas pessoas. É importante entender as limitações da equipe e facilitar essa transição. Quanto mais o gestor se esforçar para compreender as realidades de cada colaborador, mais produtiva e eficiente será a equipe.