Campus Party BA

Campus Party Bahia bate recorde de público das edições regionais

Expectativa da organização do evento era de 40 mil pessoas na Arena Fonte Nova

Redação iBahia (variedades@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Com cerca de 80 mil visitantes e seis mil campuseiros, a Campus Party Bahia, realizada na Arena Fonte Nova, em Salvador, entrou para a história das edições regionais do evento batendo o recorde de público. De acordo com dados divulgados pelo Governo da Bahia, a adesão dos baianos ao maior evento de tecnologia já realizado na capital, foi maior do que o esperado. Segundo a organização, esperava-se inicialmente, quatro mil campuseiros e mais de 40 mil visitantes.


(Reprodução: iBahia)

O secretário da Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado, (Secti), Vivaldo Mendonça, faz balanço positivo desta primeira edição da CPBA. "A Campus Party superou todas as expectativas. Ela consolida o entendimento que ciência, tecnologia e inovação servem a todos os públicos e a todas as idades. O evento na Bahia conseguiu dialogar de forma democrática, gerando grandes oportunidades para o desenvolvimento de softwares, apresentando o que é produzido no estado, e de demonstração de que a alta tecnologia, literalmente, está alinhada com o que o Governo da Bahia pensa, continuando a apoiar esta atividade", afirmou.

Confira a cobertura especial do iBahia na Campus Party Bahia

Em entrevista, Tonico Novaes, diretor-geral do evento, se mostrou satisfeito com o resultado da Campus Party na Bahia. "Desde o primeiro dia da pré-venda de ingressos percebemos que o evento seria um sucesso. O público de Salvador compareceu em peso e aproveitou com entusiasmo as mais de 250 horas de conteúdos e a internet de 20 Gbps na Arena, além das diversas e concorridas atividades da Área Open", declarou.

Segunda edição em 2018

Após o grande sucesso da primeira edição do evento na capital baiana, Vivaldo Mendonça, secretário da Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado (Secti), não descartou a realização de uma nova edição da Campus Party Bahia.

"Dizem que é mais difícil fazer a primeira edição. Depois, as próximas sempre acontecem. Acredito que um diálogo precisa acontecer com a organização da Campus, mas, com o sucesso desta edição, as condições para a realização da próxima estão criadas".