Campus Party BA

"Encontrei na Bahia o que não vi em lugar nenhum', diz presidente da Campus Party

Questionado porque a edição da experiência tecnológica optou a Bahia como sede, Farrugia não poupou elogios ao governo estadual

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Ao se identificar como "baiano", o presidente do Instituto Campus Party, Francesco Farrugia, revelou sua identificação com o Estado. A brincadeira, feita durante a coletiva de abertura da Campus Party Bahia, na manhã desta quarta-feira (9), na Arena Fonte Nova.
Questionado porque a edição da experiência tecnológica optou a Bahia como sede, Farrugia não poupou elogios ao governo estadual. "A decisão de trazer a Campus para a Bahia passou não somente pela facilidade da infraestrutura, mas, além disso porque eu encontrei na Bahia uma vontade que eu não encontrei em lugar nenhum. Aqui, eu encontrei uma conscientização do que significa a Campus Party, real e honesta. A Bahia entende do que estamos falando", traduziu.

Foto: Naiá Braga

Ao tentar explicar o legado do evento Farrugia alertou para a importância da criação de um ecossistema digital eficiente. "A nova economia digital é dominada por jovens de 21 anos. Esses jovens estão dispersos e têm uma energia muito grande. A Campus não é um evento, não é uma feira, mas é um acontecimento para que essa energia deles crie um ecossistema digital. A Campus é feita por esses jovens mesmo", conclui.


Cinco dias de Campus
 Com os ingressos esgotados, a #CPBA espera receber receber 6 mil campuseiros e mais de 40 mil visitantes na Open Campus, área aberta ao público com programação gratuita, de quinta-feira (10), das 10h às 21h até sábado, das 10h às 18h. Durante os cinco dias serão oferecidas 250 horas de conteúdo e atividades realizadas, praticamente, 24 horas por dia.