Campus Party BA

Maior participação feminina na tecnologia é destaque na Campus Party Bahia

Protagonismo feminino e combate ao machismo no setor da tecnologia é assunto também de palestras e workshops

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)
- Atualizada em

Quem anda pela Campus Party Bahia, na Arena Fonte Nova, percebe que, apesar de ser um número ainda menor que o de homens, as mulheres também estão envolvidas e interessadas no mundo da tecnologia.

Entre as mulheres que estão pela arena estão quatro meninas que se conheceram pela internet em 2015 e, após participarem de um campeonato norte-americano, decidiram trazer uma iniciativa parecida no Brasil.

Com formações diferentes, elas resolveram se juntar para levar uma proposta de empreendedorismo social feminino. O projeto, comandado por Brenda Costa, Juliana Fajardini, Ive Gavazza, Jamille Cerqueira e Clara Cerqueira, é chamado de "OxenTI Menina" justamente para mostrar o interesse delas em atingir o público baiano. O grupo decidiu ir até a Campus Party para ter contato com outras iniciativas voltadas para questões sociais e que tem mulheres à frente de projetos. 

Mas não são só as que possuem projetos prontos que aproveitam o espaço para mostrar que as mulheres também tem espaço neste mercado. Aline Campos, de 23 anos, por exemplo, veio conhecer a Campus Party e se disse apaixonada por tecnologia.

"É um mundo que me fascina. Sempre que posso vou para feiras e eventos de tecnologia e ciência, mas, desta vez, sinto que aqui existem mais experiências. Estou tendo a oportunidade também de conhecer muita gente e trocar contatos", contou a estudante, que é uma das campuseiras do evento.

O protagonismo feminino e o combate ao machismo nesta área e mercado têm sido debatido em algumas palestras e workshops.