Arte e Decoração

A 'cereja do bolo': saiba como escolher objetos decorativos do seu lar

Elementos de decoração fortalecem os traços de personalidade de quem vai morar na casa

Redação iBahia (redacao@portalibahia.com.br)

O processo de reforma ou montagem da casa nem sempre é tão rápido. Passadas as etapas de definição de piso, parede e com os móveis no lugar, é hora de pensar na decoração. Talvez seja o momento em que é mais possível colocar a identidades dos moradores do lar.

Saber quanto pretende gastar é um primeiro passo importante. As arquitetas Danielle Dantas e Paula Passos, à frente do escritório Dantas & Passos Arquitetura, dão dicas para ensinar a melhor forma de escolher os objetos que respondam à identidade do morador e o estilo do décor escolhido para os ambientes da casa.

Escolhendo para o décor

Não é novidade que etapa de produção do décor é muito gostosa. Mas também pode se configurar como um grande desafio, afinal as escolhas devem refletir a personalidade dos moradores em cada um dos ambientes do imóvel.

“Um décor sofisticado não combina com peças rústicas, mas podemos introduzir uma peça feita à mão e mais artesanal, desde que harmonize com as demais peças do ambiente”, relaciona Paula.

Além dessa observação, relacionar as cores e as texturas presentes entre a parede e o chão e avaliar os tons de revestimentos, acabamentos em geral utilizados na casa e os móveis escolhidos são outros pontos que balizam a seleção dos objetos.

Muito além da estética

Mas o conjunto não está completo se as sensações que essas peças trarão para os ambientes não forem consideradas. “Nosso olhar é pautado na pergunta: que tipo de sentimentos um o vaso de murano ou uma obra de arte transmitirá para moradores e visitantes?”, indaga Danielle.

Em linhas gerais, as peças precisam produzir sentimentos bons e leves de forma que a casa possa emanar felicidade e boas energias em seu dia a dia. Nesse processo, a imersão pelos gostos pessoais dos moradores contribui para que as profissionais escolham um elemento como ponto de partida e, dessa forma, seguir com o restante da produção. “Para um cliente apaixonado por obras de arte, nossa referência pode ser uma tela bastante expressiva”, conta Paula.

Dicas para não errar

Alguns truques são ótimos para não errar na mão e ter uma decoração personalizada e alinhada os moradores. Além de respeitar o estilo da decoração, o caminho é definir e prezar por uma paleta de cores harmoniosa.

“Invista em uma base mais neutra para assim eleger outra cor que será predominante no ambiente, sempre prezando por uma proposta cromática coerente. Os objetos não podem produzir incômodos e poluição visual na decoração, com aquela impressão de excesso”, avalia Danielle.

Outra recomendação imprescindível para o sucesso da decoração no projeto é estar atento para que as peças escolhidas para a decoração não interfiram na circulação dos espaços.

Ambientes bem decorados

Em uma sala de estar, os objetos decorativos podem caminhar pela monocromia ou a força dos tons, apresentar um design mais industrial ou artesanal.

As almofadas são essenciais e grandes aliadas para trazer cores e aconchego. Luminárias de piso e abajures contribuem para trazer uma luz especial. Nas mesas laterais e de centro, livros decorativos, caixas de madeira ou madrepérola, vasos, esculturas e porta-retratos sempre compõem muito bem com vários estilos de decoração. Para as paredes, quadros e fotografias são as escolhas para vesti-las.